Propaganda do iogurte Itambé Fit Light

22.06.07 - 4:36 PM Ester Castro






itambe1.jpg itambe2.jpg itambe3.jpg

Clique para ampliar.

Sob o slogan “Esqueça. O gosto dos homens nunca vai mudar”, uma modelo gordinha aparece reproduzindo cenas sensuais que foram protagonizadas por mulheres lindas, passando o recado de que não adianta, não é a mesma coisa, melhor tomar iogurte light!!!

Via: Mother Joana



Categorias: Publicidade, Tudo







Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. Vicente Martins
    1, outubro, 2009 em 13:10 | #1

    NÃO represento a empresa NEM a agência, mas encontrei um link com uma resposta da Itambé que vale conferir:
    http://www.itambe.com.br/Cmi/Pagina.aspx?1656

  2. maria
    14, maio, 2009 em 17:06 | #2

    Bem pode até ser que ele tem feito essa propaganda partindo do principio que como é um produto para auxiliar no emagrecimento vamos utilizar uma modelo gordinha, mas o Slogan é de pessimo gosto.

    Onde já se viu? o pior é que não dá pra ter bom humor sendo gordinha, a propria preta gil já está cansada de tanto

    deboche por ser uma mulher poderosa.

  3. Kitta
    12, maio, 2009 em 09:19 | #3

    nuca foi veiculada correção NUNCA…Itambém correção Itambé.

  4. Kitta
    12, maio, 2009 em 09:17 | #4

    Essa é uma peça fantasma que nuca foi veiculada, a Agência Salles a fez para participar de um festival e a empresa Itambém não gostou nem um pouco.
    http://www.itambe.com.br/Cmi/Pagina.aspx?1656

    O preço da vaidade da agência e da falta de ética e respeito não só com os consumidores, mas, com a empresa Itambém.

  5. Bruno
    13, novembro, 2008 em 07:06 | #5

    Tá certo, realmente a campanha escancara o absurdo que é a imposição de padrões estéticos, psicológicos e sociais modernos.

    Agora, pq a reação quanto ao uso de mulheres magras pra vender qualquer coisa não é a mesma? Pq não há indignação pela completa ausência de manequins acima de 40 na televisão, a não ser para simbolizar matronas ou personagens humorísticos?

    A reação deveria ser a mesma quando sai um comercial de linhas light, fit (fit!! que palavra absurda…) e afins, com modelos magros, fortes, atléticos, etc!

    Esse aí foi menos hipócrita do que todos os demais…

  6. Rogério
    13, outubro, 2008 em 09:23 | #6

    O anúncio e fantasma, falso, sem nenhuma responsabilidade com o cliente e com os consumidores.

    Precisa dizer mais?!!

  7. 22, dezembro, 2007 em 07:04 | #7

    De mau gosto e bem desinformada a campanha.

    Partir do pressuposto que o publico feminino que consome esse tipo de produto faz isso para agradar os "homens" é um conceito antigo e ingenuo que nao leva em consideração todo o movimento de bem estar tanto em voga atualmente.

    Mais um briefing disperdicado na tentativa de ter a "grande sacada criativa"

    granbde bobagem! A grande sacada criativa esta em entender bem o consumidor se relacionar com ele (seja pelo humor, pela emocao nao importa) mas nao "tirar um sarro" dele. A campanha é boba e antiga, mas o pior é o racioçeinio que esta por tras dela.É sempre uma cilada se "apaixonar pela idéia criativa" , pelo trocadilho, pela forma. A grande campanha criativa é aquela que tem ALGO REALMENTE RELEVANTE A SER DITO

  8. Rodrigo Matos
    17, agosto, 2007 em 08:22 | #8

    As Peças estão perfeitas e de acordo com o raciocinio lógico criativo. Totalmente ao contrário, ao invés de mulheres com o peso ideal para sí tomando os "Shakes Diet" para manter a forma, os publicitários usaram mulheres que se encontram um pouco acima do peso, na melhor expressão saudável, optanto por iogurte light para entrar em forma, melhorar a circulação sanguínea, aumentar a disposição e em alguns casos a auto-confiança, e é claro, atrair os homens!

    Enfin, todos que viram as peças se surpreenderam, o que gerou uma repercução internacional, e será lembrado por muito tempo ainda, talvez ocupará trechos em livros do assunto, e é isso tudo que torna as peças incontestáveis.

    • Meo
      22, agosto, 2009 em 10:50 | #9

      Concordo que eles usaram "as pessoas certas" o problema é a frase…

  9. crikinha
    20, julho, 2007 em 13:48 | #10

    Essa propaganda e muito discriminatória, eu me senti muito ofendida por ela, pois sou uma mulher de 23 anos gorda. Na minha adolescência tive bulimia, tomava formulas fortíssimas ate chegar ao manequim 36, estava me matando aos poucos, superei essa fase com ajuda de meu noivo, acabei engordando o triplo chegando ao meu maior peso. Esse tipo de propaganda só faz acabar com a auto-estima de muitas mulheres que estão acima do peso e que já sofrem bastante com preconceito. E outra coisa quem disse que todos os homens preferem as mulheres magras? O meu noivo me acha mais bonita agora de quando eu estava vestindo 36. Esse tipo de anuncio não acrescenta a nada, temos que passar que bonito é ser saudável, não importando seu tipo físico. Alto ou baixo, gordo ou magro, negro ou branco, o importante é ter saúde, e o que é bonito pra um, pode ser feio para outro.

  10. 1, julho, 2007 em 11:15 | #11

    Será que realmente preciso me surpreender com algo desse tipo?

    No mundo em que vivemos mais nada me surpreende…

    Mas é inevitável não ficar revoltada com essa nova campanha de iogurte da Itambé…

    Lamentável…

    Pra mim foi uma mulher que criou… tipo aquelas que pensam que magreza é tudo… mas sei lá, independente de quem criou a pessoa deve ser uma jumenta hauehauhe

    :eek:

    Olha oq achei no site da Itambé

    ”Comunicado Iogurte Itambé Fit Light

    A Itambé ficou indignada ao tomar conhecimento da propaganda do Iogurte Itambé Fit Light, cujas peças publicitárias se encontram disponíveis na Internet e foram criadas pela Agência de Publicidade Salles Chemistri para um festival de Propaganda.

    As peças publicitárias enviadas pela Agência para o Festival não foram submetidas à aprovação da Itambé e, portanto não expressam os reais valores da Itambé.

    Em carta oficial, a Salles assume a responsabilidade pela autoria da campanha.

    Ressaltamos que a Itambé, ao longo de seus 59 anos de existência, sempre teve por princípio o respeito a todos os seus consumidores.”

  11. Fernanda Duarte
    28, junho, 2007 em 11:51 | #12

    Prezados,

    segue o link com a ficha completa da campanha: http://www.ccsp.com.br/busca/busca.php?t=itambe&a

    Por incrível que pareça, ela foi selecionada para o shortlist de Cannes. Com isso, caem por terra quaisquer boatos de que a campanha é falsa, vazou na internet ou que a Itambé ou a agência não tinha conhecimento.

  12. madAbout
    28, junho, 2007 em 08:20 | #13

    Paia demais!

    A Itambé simplesmente agiu de forma desordenada, sem pensar na influência social desta propaganda. Ridículo!

    Merece um boicote!

  13. rodrigo
    27, junho, 2007 em 04:37 | #14

    essa propaganda é um verdadeiro absurdo e não deveria ser veiculada. sou homem, magro e não me sinto pessoalmente ofendido pela propaganda, mas o que me chocou foi a falta de consciencia e de "tato" dos idealizadores da campanha.

    ela é discriminatória, preconceituosa e alimenta ainda mais a "busca pela perfeição", que tem como efeitos colaterias a ANOREXIA, BULIMIA E OUTROS DISTURBIOS ALIMENTARES. vale frisar que o brasil é o país com maior índice de meninas com disturbios alimentares, graças à…

    … graças à MÍDIA, pois revistas, novelas, seriados e "propagandas" ditam padrões de beleza IMPOSSÍVEIS de serem alcançados. basta entender um pouquinho sobre photoshop que podemos deixar a preta gil com o corpo da ana hickman! sem esforço nenhum! e tenho certeza que ela não vai gastar uma gota de suor!

    pois isso que as propagandas e a mídia é tão nocíva para pessoas mais vulneráveis como adolescentes, mulheres e pessoas vaidosas.

    como se vê, o buraco é bem mais em baixo e não se pode "brincar" com um tema como esse.

  14. marcela
    26, junho, 2007 em 02:43 | #15

    Achei um absurdo essa propaganda, não me ofendo pessoalmente porque sou magra… mas absolutamente contra qquer tipo de preconceito… magros, altos, baixos, negros…abaixo a qualquer estereotipo… Sinceramente, dizer se eu fosse gordinha seria super feliz é muito vago pra justificar o preconceito… Convivo com muitas pessoas que convivem com esse problema e posso afirmar que não é nada fácil.

  15. 24, junho, 2007 em 08:13 | #16

    Ana, entendo perfeitamente seu argumento…somos vítimas do sistema que dita regras e modismos… ontem foram as cheinhas, hoje as magrelas e siliconadas, amanhã pode ser um tabuleiro de xadrez tatuado no rosto…vai saber….

    Só nos cabe assumir a nossa essência e aquilo em que acreditamos…não somos obrigados a aderir, precisamos ser autênticos e formadores de opiniões…mas jamais perder o bom humor…

    Concordo que a mídia é em grande parte, responsável por ditar regras…ela está aí para que todos vejam e poderia facilmente mudá-las…

    Por outro lado, não vejo essa publicidade em tom de deboche, até porque não tem nada de engraçado ridicularizar alguém… apenas, como eu disse no comentário acima, acredito que a própria modelo em questão encarou a coisa com bom humor mostrando claramente que ela se ama assim como é… Do contrário ela jamais teria coragem de aparecer na mídia antes de emagrecer… e não teve o menor pudor em aceitar o trabalho…Pessoas assim tem minha total admiração…

    Assim como a Preta Gil, já mencionada antes, que se ama e se acha linda como de fato é e não dá a mínima para as críticas… ela se assumindo, o resto também a assumirá….esse é o segredo…

    :bye:

    • Meo
      22, agosto, 2009 em 10:45 | #17

      Extremanente rídiculo seu comentário ' Ela jamais teria coragem de aparecer na mídia antes de emagrecer' você fala como se fosse essencial ser magra!!!! essa campanha é rídicula ofensica e você também está sendo.

      • 22, agosto, 2009 em 12:34 | #18

        Talvez eu tenha construido mal a frase ou tenha achado desnecessário dizer que algumas mulheres mal resolvidas com a questão das gordurinhas talvez não se sentiriam à vontade em se expôr.

        Whatever…

  16. 23, junho, 2007 em 20:21 | #19

    Eu acho que o comercial perdeu a chance de passar uma mensagem melhor do que essa. A midia — e nos que temos mais instrucao — temos a responsabilidade de ajudar a sociedade progredir a situacoes mais igualitarias. Eu entendi, Ester, parece engracado, mas o assunto eh mais serio do que voce pensa. Esse tipo de preconceito traz sofrimento pras pessoas afetadas, e que quem eh magro nao sente e acha que eh piada — eh o tipo de coisa que nao deve ser alimentada. O problema da falta de auto-estima da mulher brasileira eh serio, chegando a levar ao Brasil a ser recordista de cirurgia plastica, um verdadeiro absurdo e uma vergonha. Esse tipo de comentario pra mim eh coisa do passado, retrogrado e anti-progressista. Vamos nos libertar desses pre-conceitos e defender mais a liberdade de sermos amados (homens e mulheres) pelo que somos e nao pelo que aparentamos. Cresce Brasil!

  17. 23, junho, 2007 em 02:51 | #20

    Jonas, respeito sua opinião. É o seu ponto de vista. De fato não me incomodoria se eu fosse gordinha, levaria a coisa no bom humor como a própria Preta Gil faz. Aliás, concordo com vc que uma gordinha também pode ser sexy…mas é o sistema Jonas…

    Assim como houve uma época em mulheres com o perfil dessa da propaganda aí eram consideradas ícones da beleza feminina…hoje é o contrário…

    Encarar tudo com bom humor, é o segredo… tenho certeza que a própria modelo dessa publicidade assim o fez…senão não teria participado desse trabalho… :cool:

  18. Jonas
    23, junho, 2007 em 02:17 | #21

    Original? Pode ser. Mas absurdamente preconceituoso e de péssimo gosto. Como assim "o gosto dos homens nunca vai mudar"? Então as gordinhas devem se matar, porque nunca vão conseguir agradar aos homens?

    Essa propaganda foi de doer. E eu, particularmente, achei linda e muito sexy a gordinha que reproduz a cena de "Beleza Americana". Entre a gordinha deitada nas rosas e uma esquelética do São Paulo Fashion Week, o iogurte que me desculpe, mas eu fico com a gordinha, sem pensar duas vezes.

    É triste ver a que ponto chega a publicidade no país… Uma coisa é dizer que é bom emagrecer, levar uma vida saudável, estar em forma etc. Outra coisa é dizer que se deve fazer tudo isso porque, caso contrário, os homens não vão se interessar por você. Bom, se isso fosse verdade, Preta Gil não teria tido seus amassos com Gianechinni e Paulo Vilhena, dois galãs que vivem rodeados por lindas mulheres – e magras!

    Poxa, Ester, você como mulher poderia ter aproveitado o post para criticar essa propaganda ridícula, em vez de apenas achar original. Por acaso a propaganda não te atinge? Você não acha ofensivo um anúncio que afirma que o seu marido não se interessaria por você, se você tivesse o corpo daquelas modelos LINDAS e gordinhas da propaganda?

Fechado para comentários.