Não são mais 7, agora são 14!

13.03.08 - 7:36 PM Ester Castro






Papa Bendo XVI por BaptistãoOutro dia eu vi no JB a notícia de que o Vaticano teria divulgado mais um lote de pecados capitais pra fazer conjunto com os já existentes – luxúria, gula, avareza, ira, soberba, vaidade e preguiça.
A formulação dos novos pecados estaria baseada na “realidade da globalização” devidamente adequadas com a nossa condição atual. E como não poderia deixar de ser, virou objeto de indignação e questionamento em várias partes do mundo.

O que eu penso disso? Sabe… eu não sei se rio, se choro ou se pulo da ponte…. mas antes, acompanhe a lista dos pecados, segundo uma matéria no BBC News:

Violação dos direitos fundamentais de natureza humana – Isto inclui além de não sei mais o que, o controle de natalidade. Okaaay… nem pensar em tomar anticoncepcional. Vamos logo povoar com força o planeta, porque todos os recursos naturais e sociais são infinitos, e qualquer dificuldade que surgir, é só bater na porta da Igreja e pronto! Casa e comida garantidos!

Experiências moralmente discutíveis – Leia-se pesquisas que envolvem células-tronco embrionárias. Tentar a cura contra o Alzheimer, Parkinson, doenças cardíacas e sanguíneas, câncer… é imoral? Antes de responder, entenda o que são células-tronco aqui e um entendimento médico sobre embrião, aqui.

Manipula̤̣o gen̩tica РṆo passa de uma deriva̤̣o do pecado anterior. Qualquer tentativa de evolṳ̣o que vise a solṳ̣o e erradica̤̣o de doen̤as ̩ pecado!

Tráfico e consumo de drogas – Coisa boa… nem a justiça e a milícia (aqui no Brasil) estão dando conta do tráfico, e a agora a Igreja dará! Quanto ao uso, sob meu ponto de vista – desvio de conduta, doença e destruição, sendo o único pecado: contra a própria vida!

Poluição do ambiente – Mesmo? À mim não me parece pecado que deva ser punido pela Igreja, e sim ausência de consciência que será punida pelo planeta.

Acúmulo excessivo de riqueza – Ih caramba! A Igreja vai ter um trabalhão para se desfazer dos altares banhados à ouro e das jóias e fortunas do É isso aí!Banco do Vaticano. E quanto ao tio Gates coitado, que arderá no mármore do inferno, mesmo sendo mais caridoso que a própria Igreja…

Causar pobreza – Hmmm, o que e quem causaria pobreza? É um tanto quanto vago esse pecado aí. Mas se levarmos em conta uma superpopulação no planeta sendo vítima da desigualdade social porque uns acumulam mais riquezas que outros; e o pouco que sem tem seja gasto com remédios contra enfermidades impiedosas, cuja a cura dependende de avanços em pesquisas genéticas, então tal pecado pode de repente fazer algum nexo…

Olha… opinar sobre religião é o mesmo que pisar em campo minado, mas com todo respeito que tenho às crenças religiosas, à Igreja propriamente dita, não só a Católica mas as demais congregações, eu acho isso tudo uma grande balela!
Ester…, mas você é atéia??? Não, eu não sou (ainda)!!! Como eu disse outro dia em resposta à uma enquete feita pelo Castrezana, eu acredito em Deus mas não acredito na religião, porque acho que a hipocrisia e o mercantilismo são seu carro-chefe.
As pessoas buscam religião para seu conforto espiritual, mas quando você mais precisa da Igreja, ela lhe fecha as portas. Enquanto que de um lado você não recebe a bênção se não pagar o dízimo, do outro lado você é excluído por ser um divorciado que tenta outro relacionamento ou então é mãe solteira. Sem mencionar tantas outras surrealidades impostas que se eu fosse discorrer sobre isso aqui, não terminaria até o final do mês!
Peço desculpas aos calos pisados, mas estou exercendo o direito de expressar minha opinião, assim como reservo o direito à quem quer que seja, de discordar.

Mas voltando ao tema, todos devem ter notado a ausência de citação da pedofilia como um pecado capital específico, apesar do Arcebispo Girotti ter dito, segundo um trecho da matéria no BBC News, que este é um dos maiores pecados do nosso tempo, sem falar que o termo é automaticamente associado ao clero.
Estaria então a pedofilia subentendida em um dos pecados acima? Onde ela se encaixa? Por que a Igreja ditadora de normas e paradigmas morais, não ataca de forma direta um dos maiores pecados do nosso tempo lhe atribuindo o direito de ser um pecado capital exclusivo?
Sinceramente… gostaria de ter respostas…

Bom…, mas entre rir, chorar ou pular da ponte, melhor mesmo é rir, porque isso sim traz conforto ao espírito!!!

Papa e a evolução









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 29, agosto, 2010 em 19:19 | #1

    haha, adorei caro blogueiro

    hj, estava meio revoltada com algumas questoes politicas, religiosas e sociais, vinha pensando na grande porcaria q é o sistema, e o quanto a sociedade é leiga

    escrevi um poema (?)

    tá, estava horrivel, mas nao pior q a situaçao atual de tudo o que acontece

    e foi quando procurando por uma foto encontrei o link do teu blog

    excelente texto e opniao critica,

    espero q outros trabalhos seus sejam de tamanha criticidade e clareza

    nao sei se escrevi certo, mas enfim, o q desejo é q continue escrever tal qual fez desta vez

    ou mesmo melhor

  2. 16, março, 2008 em 08:36 | #2

    Em cima de um tema que desperta paixões e opiniões exaltadas, você fez um ótimo e equilibrado post, e pelos comentários, vejo que os leitores aceitaram bem sem polemizar. Abraços, Esther

  3. 15, março, 2008 em 19:55 | #3

    Muito bom teu texto Ester. Também não acredito e não possuo nenhuma forma de religião, mas ao contrário de você eu sou ateu sim. Já tive meu momento de ser agnóstico, mas movi minha ideologia para o ateísmo total. Porém existe o ateísmo "hard" e o "soft".

    O primeiro é mais incisivo e contundente nas suas críticas e colocações contra a religião, chegando a atacar abertamente qualquer sistema de crenças. Os "softs", apesar de rejeitarem qualquer sistema religioso mantém uma certa tolerância e respeito às religiões de um modo geral e às crenças pessoais de cada um.

    Um exemplo de ateísta "hard" é o biólogo Richard Dawkins, autor do livro "Deus, um delírio". Eu me considero "soft" por enquanto, pois convivo com pessoas de diferentes crenças e religiões (inclusive familiares) e todos aceitam (mesmo que relutantes) o meu modo de encarar o mundo sem precisar me apegar numa divindade para que tenha esperança numa vida melhor.

    Mas desde que não venham fazer pregações no pé do meu ouvido pois senão dificilmente terão argumentos melhores que os meus pra justificar suas crenças…

  4. 15, março, 2008 em 13:31 | #4

    Show de bola seu post, também acredito em um força maior (Deus) mas não na igreja, afinal, é apenas um método que alguns safados encontraram para ganhar dinheiro as custas da ingenuidade das pessoas.

  5. 14, março, 2008 em 14:36 | #5

    o máximo que pode acontecer é tomar um susto depois de morto… :cool:

  6. 14, março, 2008 em 12:16 | #6

    Coitados dos diabéticos que tomam insulina produzida a partir de bactérias (trangênicas, viu?)… :angry: Vão parar no inferno!!!! :angry: Bom mesmo é continuar ateu e desaparecer por completo depois de morrer.

  7. 14, março, 2008 em 10:05 | #7

    Obrigada Carlos, penso da mesma forma! Também não tenho religião e não consigo me sentir bem dentro de uma igreja…

    Sinto a presença de Deus em algum lugar bonito ou quando olho para os meus filhos… e só isso já me fortalece..

    ;)

  8. 14, março, 2008 em 09:57 | #8

    Primeiro quero parabenizar pelo post! ;)

    Depois dizer que apesar de acreditar numa força maior e não ter religião (não freqüento nenhuma igreja), vejo que algumas coisas são manipuladas para se ter o efeito desejado.

    O pior cego é aquele que ver somente o que quer. E o pior surdo é aquele que ouve somente o q deseja.

    Vou deixar um link http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/

    A imprensa faz bem o papel da problematização… :bye:

  9. Lucas
    14, março, 2008 em 09:48 | #9

    Religião: De fracos para fracos….

  10. 14, março, 2008 em 09:21 | #10

    Aê, apareceu! Ainda bem, muito bom seu texto. Acho que a Igreja deveria se preocupar em condenar a pedofilia, mas parece que eles são meio corporativistas (e talvez se condenassem ia soar meio que como reserva de mercado)…

  11. 13, março, 2008 em 20:20 | #11

    Bem, primeiro agradeço a ilustre visita ao meu blog! Quanto ao seu post, simplesmente nota 1000! Eu tbém acredito numa força maior, superior que todos chamam de Deus. Quanto à religião?! Maior atraso do planeta! A coisa mais contraditória e mercantil que existe… Alguém bem inteligente descobriu uma mina de dinheiro há milhares de anos atrás, conseguiu amedrontar todo mundo e pronto! Pior que uns espertinhos atuais, também descobriram essa mina… e agora aff! Só na minha rua dah pra contar umas 10 igrejas… O pior cego é aquele que não quer ver! Eu fico indignado! Vou tomar uma cerveja pra descontrair! :tintin:

Fechado para comentários.