Guess what??

21.11.11 - 11:10 PM Ester Castro






Sal grossoTudo acontecendo ao mesmo tempo e agora.

Nosso carro teve uma pane geral, ficou dias na oficina e de lá não voltou mais. Foi só a garantia de 3 anos da Ford expirar, que os problemas começaram a surgir. Depois de indas e vindas, a pé ou usando carro emprestado, a solução foi desfalcar a poupança e comprar outro carro, dessa vez um de 5 anos de garantia, que ainda não chegou.

Mas isso foi pouco. O proprietário da casa onde moramos há dois anos também pediu o imóvel. Temos até o dia 30 pra sair e ainda não conseguimos outra casa. Cogitamos até colocar a corda no pescoço e financiar uma casa, transformando então o aluguel que continuaríamos a pagar, em parcelas de amortização. Mas Catalão City subiu no salto e acha que virou Dubai. Os preços tanto de aluguéis como de imóveis mesmo daqueles bem mahomenos, fogem da realidade e do bom senso imobiliário. Então é melhor deixar a bolha estourar…

Aí, já entrando em Joseph Climber feelings, vem meu filho nº 2 de 12 anos que arranjou uma catapora. O bichinho tá de fazer dó parecendo uma framboesa gigante. E guess what? Eu nunca tive catapora. Nem meu primogênito de 16, nem meu caçula de 7. Vacina? A rede pública não recebe vacinas contra varicela, portanto quem quiser se prevenir tem que “urrar” em no mínimo 150 reais a dose na rede privada de saúde.  Não teve outro jeito. Nós três provavelmente já estamos condenados, mas adquirir a vacina deu a esperança de pelo menos minimizar os efeitos da doença. O caçula já tá começando a queixar dos mesmos sintomas iniciais que o irmão teve. Portanto, já me preparando para a minha via crúcis…

É isso meus queridos. Dia 30 está quase aí e não sei pra onde vou, o carro emprestado não tem seguro e pra fechar, uma doença baixando em “escala de produção”…

Tem sal grosso delivery? Acho que duas toneladas já dá para o começo. :((



Categorias: Tudo, Vida Pessoal







Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 23, novembro, 2011 em 16:35 | #1

    Queridos, obrigada pelos comentários!
    A boa notícia é que meu filho já passou da fase crítica da doença, eu e os outros dois ainda não manifestamos os sintomas e o proprietário da casa desistiu de pedir o imóvel e vai renovar o contrato. Não precisamos mais nos mudar!! :D

    Só o carro que ainda não chegou, mas está tudo indo bem!

  2. Agnaldo
    23, novembro, 2011 em 10:06 | #2

    Oi, Ester.

    Não se deixe abater viu, a vida é assim mesmo, a gente nunca esta pronto para essas provas mas pra tudo se da um jeito, casa, carro, dinheiro, o que mais importa é a saúde, o resto minha querida não adianta esquentar a cabeça, bora morar aqui em Sampa City, tem casa pra todos os bolsos, tenha calma paciência, não desanime.

  3. Leandr
    23, novembro, 2011 em 07:29 | #3

    Olá, Esther, tudo bem? Sou leitor de seu blog há algum tempo. Essa vida é mesmo uma caixinha de surpresas mesmo. Mas com fé e esperança, tudo vai dar certo. Basta acreditar.

    Desejo muita sorte, paz e felicidades para toda a sua família.

    Um grande abraço.

  4. Orquidea
    23, novembro, 2011 em 07:17 | #4

    Olá Ester,
    anos atras quando meus filhos eram pequenos. Primeiro um depois o outro pegaram catapora. A catapora é por essa época mesmo de novembro, esse vírus é desse mês.
    Soube depois que ficaram bons da vacina. Tb a vacina tava recente no “mercado”.
    Mas, estava em situação financeira difícil tb vivia de aluguel.
    Entretanto, suportamos tudo menos problemas de saúde. Ainda mais quando o sofrimento dos filhos.(não suportamos ver um filho sofrer) Fiquei realmente arrebentada. Já ouviu falar em catarse, pois é em pleno sofrimento me veio a música que passei a cantar alto dentro de casa.
    “Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar e cantar… A vida devia ser bem melhor e será, mas isso não me impede que eu repita é bonita, é bonita e é bonita…”
    Força vai passar, muitos anos depois estão todos bem e estou em minha casa própria.
    Ainda não tenho carro rsrs.
    abç

  5. Rodrigo
    22, novembro, 2011 em 20:00 | #5

    Olá Esther, que pauladas que essa vida nos dá né?, mas tudo dá certo ao final, aqui onde moro, em São José dos Campos, os preços das casas também subiram acima da realidade, mas, ao final de uns 2 anos, normalizaram e agora estão em leve queda, acho que no país inteiro aconteceu isso. Abraços e muita sorte para você e sua família.

    • 22, novembro, 2011 em 22:00 | #6

      A esperança é que isso aconteça por aqui também Rodrigo, mas a queda tá beeeem lenta.
      Obrigada pelo comentário! :)

  6. Victor
    22, novembro, 2011 em 10:35 | #7

    cara… o negócio tá difícil hein?

Fechado para comentários.