Fiuk e seu comentário infeliz!

21.09.10 - 2:23 PM Ester Castro






Fiuk

Eu acho o Fiuk um fofo muito do lindinho, mas ele foi absurdamente infeliz numa declaração que deu à revista Contigo há alguns dias atrás, quando admitiu ter usado drogas:

“Não vou falar qual. É f… porque falando isso, o tacham de drogado, sendo que o próprio cara que lê, às vezes, fuma, cheira. Não quero incentivar ninguém nem nada disso, mas tenho de ser sincero com minhas experiências. Experimentei porque acho que é preciso saber o que é para não beijar a boca da ilusão. Aí o cara quando estiver numa roda, vai poder ser firme ao falar: ‘Valeu, tô fora’. Vivo num meio que tem muita droga. O ser humano é muito curioso e, quem diz que não é, mente”

Não vou entrar no mérito dele assumir ter experimentado algum tipo de droga. Mesmo com a gama de informações e esclarecimentos a cerca do assunto que temos por aí, cada um tem seu livre arbítrio. Usa quem quer. Fode-se idem.

Mas o que eu questiono com todo o meu espanto é ele ter afirmado que é preciso ver qual é a da droga pra depois ser firme e dizer que tá fora. Como assim, meu querido????

DROGA é o tipo de coisa que por mais que você seja um modafóca curioso seguro de si, você NUNCA deve sanar sua curiosidade.
Na grande maioria das vezes as drogas já te fazem refém numa única e primeira vez! Tudo vai depender do grau de pureza do produto e da propensão ao vício do próprio indivíduo. É notório que quanto mais jovem ele for, maiores são as chances de se tornar dependente.

Mas o X da questão está justamente no público alvo de Fiuk, ou seja, projetos de gente no auge da formação de suas personalidades e desprovidos de qualquer estrutura racional, que tendem tomar como referência o que é dito pelo ídolo. Tipo ele disse que tem que saber como é pra dizer não, então também vou experimentar. Bem inteligente né?

Gente, gente gente….. a única coisa que realmente é preciso saber, é que é preciso ficar longe dessa merda! Só. Simples assim.

E jamais deve-se levar em conta aqueles que bebem socialmente e nunca se tornam alcoólatras ou aqueles que fumam uma maconha só pra relaxar vez ou outra e nem vão além, porque cada organismo reage de forma diferente. Você pode fazer isso e nunca se tornar um viciado, mas por outro lado pode achar que o barato tá pouco e vai a procura de algo mais forte e por aí vai. Roleta russa pura. Não dá pra jogar com a vida assim.

Fonte da nota EGO









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. taelesym
    17, março, 2011 em 11:57 | #1

    Tb não vejo nada demais com oque ele disse , que todos sabem oque as drogas fazem e aquel levam todos sabem , ha um pequeno grande porém como vou saber se é verdade. Li num texto anti-drogas americano que os mexicanos fumam maconha para cometer estrupos assaltos pois deixavam eles completamentes alucinados e fora de si o suficiente para cometer os crimes mais ediondos , li tb nesse mesmo artigo que um cigarro de maconha queimava mais de 1000 neuronios de uma só vez, que ela destrou seu sistema imunológico e te causa completa perda de memoria. Devia ser uma desgraça no tempos dos indios né a indias deviam viver tudo trancadas dentro das ocas comedo dos homens da tribo todos fora de si. Li num outro artigo tb que desodorante causa cancer parei de usar desodorantes, li uma outra vez tb que se eu falar maryblood 3 vezes no espelho do banheiro a loira do banheiro vem me atacar , li tb que eu num posso beber nada em lugares publicos pois tavam colocando drogas nos copos e eu ia acabar dentro duma banheira com gelo sem meus rins e meu figado e li tb num outro texto que a biblia era a unica verdade escrita na terra . RESULTADO : Tem anos que não escovo meus dentes vai que to na frente do espelho a loira me ataca, to fedendo que nem chiqueiro pq desodorante causa cancer , parei de sair na balada nem bebo mais pq vai que fico sem meu figado que já não é lá essas coisas e virei um puta dum maconheiro pq descobri que tudo isso era mentira e já que a biblia é a unica verdade escrita lá eles não falam nada sobre os efeitos da maconha então…….

  2. 7, março, 2011 em 14:35 | #2

    Ele não incentivou ninguém ao falar isso, quem quer se envolver com drogas, se envolve, não foi por causa de um comentario que uma criatura vai se envolver por isso. Cada um tem um pensamento diferente, e temos que respeitar isso. Olhando para o outro lado da história fiuk tem sim razão, pra você questionar algo dizendo que é ruim ou não, é sempre preciso ter a certeza absoluta do que esta falando, no caso dele, ele experimentou e não gostou. Agora o babaca que comentou sobre o homossexualismo, isso não é errado é uma opção de cada um, e temos que respeitar as indiferenças, porque as pessoas mais ' pecadoras ' não são aqueles que são homossexuais mas sim os preconceituosos. Cada um tem o direito de seguir o caminho que quiser, e se você meu amigo qee comentou o lance do homossexualismo saiba que esse sim foi um comentario super, mega ultra infeliz. Todos nós temos o direito de sermos felizes e cada um encontra a sua felicidade da melhor forma possivel.

    Beijoos. xd

  3. 24, fevereiro, 2011 em 18:22 | #3

    Nunca experimentei nenhum tipo de droga ilícita, mas tenho que adimitir que não sou completamente contra a afirmação dele. Acho que, na maioria dos casos, é preciso experimentar, sim, antes de dizer com convicção "não é minha praia".

    (Não entro no mérito das drogas, porque é o tipo de coisa que você simplesmente não deveria "descobrir" que curte já que, teoricamente, é ilegal. Seria quase como você roubar alguma coisa em uma loja e descobrir que acha isso divertido. Bacana, era melhor que você nunca soubesse disso.)

    Mas, um comentário a parte, não entendi porquê é que começaram a comparar com homossexuais. Esse é um caso que eu acredito que as pessoas deveriam experimentar. Nós somos criados focados no menino gosta de azul e menina gosta de rosa a vida toda, acho que alguém que nunca experimentou não pode dizer com certeza o que prefere. (É uma comparação absurda, mas se você comer só maçã a vida toda, nunca vai poder dizer que maçã é melhor que morango, mesmo que você não tenha a menor dúvida de que gosta de maçã.)

    • 24, fevereiro, 2011 em 18:24 | #4

      Eu sempre resolvo ler o que escrevi depois que já postei, fantástico. Devia ter um botão de apagar por aqui! HSAUHSUAHUSAHUSHU

      *mas tenho que ADMITIR

      *não entendi POR QUE

      pronto xD~

  4. Todd
    25, setembro, 2010 em 14:04 | #5

    é… Sim, eu acho que pra falar mal de algo, vc precisa saber o que é realmente. No caso dele, ele pode falar que usou e achou ruim, nisso e naquilo. Quem vai usar droga porque acha bonitinho tem q se f* mesmo, Não sei o que um depressivo, ou alguém que tem pré disposição a algum tipo de distúrbio quer usando droga.

    Eu acho que se não gosta, não fale mal de quem usa ou da própria droga. Antes de falar mal, procure saber o que é. Como o colega ai em cima falou que nenhuma droga vicia no primeiro contato. Vcs sabiam que o "alcoolzinho" que vc toma algumas vezes por semana, a longo prazo causa Demencia? Remédios depressivos causam dependencia, muita gente é dependente e não sabe…. Cerveja, Lorax, Cigarro, maconha…. é TUDO DROGA, do mesmo modo que alguem bebe umas cervejinhas no final do dia, outra pessoa tem o mesmo direito de fumar um Baseado. "A diferença do remédio pro veneno é a dose". Não seja Hipócrita, Se não sabe, não fale mal, apenas questione.

    • Felipe Marques
      30, setembro, 2010 em 05:39 | #6

      Você acaba de dizer q o "alcoolzinho" a longo prazo, pode causar demência, ou seja, isso não vicia no primeiro contato. Significa que você trocou o "6" pro "meia dúzia". Eu não precisa fumar ou beber bebidas alcólicas pra saber que é ruim, até porque se trata (ou pode se tratar) de um vício. Outra coisa é querer falar de orientação sexual, se o cara é gay ou apenas "teve uma experiência" isso aí é problema dele. Não recrimino esse tipo de coisa, pois isso vai da cabeça de cada um. A única coisa qu poso dizer é isso geralmente acontece com pessoas que tem dúvida de sua própria orientação sexual. Então não diga que não sabemos o que nós estamos falando.

  5. 24, setembro, 2010 em 12:44 | #7

    " Realmente, o comentário do fiuk foi infeliz " E agora oque ele diz da homossexualidade? tem q experimentar pra saber ? hahaha

  6. Felipe Marques
    24, setembro, 2010 em 06:13 | #8

    Eu não preciso experimentar uma droga pra saber que ela é ruim.

  7. Jorge
    22, setembro, 2010 em 11:19 | #9

    Ruim é algo subjetivo e inerente a cada um. Eu não preciso tomar tapa na cara pra saber que é ruim, mas não condeno NEM JULGO nenhum masoquista que curte o lance.

  8. 22, setembro, 2010 em 09:56 | #10

    É como sempre digo… não preciso quebrar o nariz pra saber que é ruim. Pena de quem acha que precisa.

  9. Jorge
    22, setembro, 2010 em 07:59 | #11

    Hipocrisia atrás de hipocrisia.

    O que é droga? Seria droga uma substância que altera o estado mental do indivíduo? Ou droga é uma substância que alera o estado mental do indiviíduo, mas não foi legalizada pelo governo?

    1 – Se o Fiuk (e eu não vejo nada nesse merda) falase que bebe umas cachaças de vez em quando ninguém aqui estaria discutindo nada.

    2 – Nenhuma droga no mundo vicia no primeiro contato (não acredite em tudo que as propagandas anti-drogas dizem)

    3 – Fiuk não é pai, nem mãe, nem professor das crianças que gostam dele. Ele exerce uma influência sim, mas se o adolescente experimentar drogas por causa da declaração dele, então meu amigo, tem uma coisa errada com a educação GERAL dessa criança.

    4 – Acho que a vida é feita de experiências e cada um vive do jeito que quer SEM HIPOCRISIA (ponto pro FIUK). Se a rede globo achar que a declaração dele foi danosa pra sociedade então ele arcará com as consequências de não ser hipócrita.

    • 22, setembro, 2010 em 10:07 | #12

      Cara, hipocrisia é o entender liberdade de expressão dessas publicações. Um bem democrático precioso que deveria utilizado para o aprimoramento da informação, nele metem as mãos para banalizações.

      Porque não colocaram um boxe com a palavra de um educador gabaritado para informar que cerca de 10% daqueles que venham a utilizar drogas podem se tornar irremediavelmente dependentes?

      O que então concluo que isso não é jornalismo e logo, publicações assim deveriam responder por apologia ao crime. E pelo sim e pelo não, isso no Brasil é crime.

      Toda geração tem seus ídolos e cada qual teve em sua época seu modo e estilo de ser glamourizados.

      Essa é a roda, é assim que funciona o sistema e é assim que o dinheiro gira. Ninguém irá parar isso e que seja assim pelo bem da liberdade.

      O que o artigo observa, é a irresponsabilidade do ídolo em relação ao seu público e sua própria deseducação sobre o tema.

      Ou ele acha que TODOS são filhinhos bem criados (sic) como ele?

      Porrai…

      • Jorge
        22, setembro, 2010 em 12:26 | #13

        Puní-lo por essa declaração não seria censura? repressão? Onde está o bem da liberdade nisso tudo?

        Com certeza 98% da população não é bem criada como o nosso coleguinha fanfarrão. O Fábio Jr. Jr. não é causa, é consequência.

        • 22, setembro, 2010 em 17:08 | #14

          Ah, ele é um menino, que falam mesmo o que vem na cabeça. Vide o Neymar, cada barbaridade que comete.

          Eu achei mais mesmo, que mais sem noção de liberdade de expressão é o veículo.

          Outro dia, algum tempo já, uns meninos brasileiros ficaram detidos num aeroporto dos USA porque proferiram a palavra "bomba" num contexto de galhofa.

          Brincar com isso por lá é questão de segurança nacional e mesmo lá, o país onde a liberdade de expressão é um dos pilares da sociedade, há limites.

          Por aqui, dado a fragilidade educacional, muitos grupos de risco, a publicações deveriam ter o simancol de não publicar qualquer bobagem dita por ídolos.

          Mas fazem mais que isso… chegam a mitificar bandidos e suas armas.

          Tudo é uma questão de ponderação mas por aqui, o interesse mercantil fala mais alto.

  10. camila
    21, setembro, 2010 em 20:07 | #15

    É por essas coisas, que eu nem vou atras de personalidades que curto, se não eu me decepciono. E que revista deplorável ein, ao invés de der cortado esse essa asneira desse infeliz, publica. Na boa, ele incentivou o uso sim!!! Pois quem experimenta a primeira vez cair na segunda é fácil e tem muitas drogas que vicia de primeiro. A mídia que deveria ser aliado contra as drogas, esta a favor delas.

    Um super beijo a você Inês, adoro seu site.

  11. 21, setembro, 2010 em 19:59 | #17

    Larga dessas dorga, manolo… rs…

    Um muleque tonto fala abobrinhas para uma publicação fútil dirigida a um público deseducado.

    Grades altas, alarmes, câmeras internas, guarda noturno e um bom cão de guarda são antídotos para isso.

    Você exagera muito em seus julgamentos, menina.

    (Até marquei para ser avisado de outros comentários. Essa postagem tem tudo para atrair uma fauna e tanto…)

  12. 21, setembro, 2010 em 19:15 | #18

    Não é isso que me faz nunca ter usado se quer maconha. Comprando maconha você está financiado o tráfico e pessoas morrem por isso, e não é apenas a maconha, é qualquer tipo de droga!

    Pare e pense um segundo, você usuário de drogas, comprando a porc.. da droga você realmente está matando pessoas por tabela. Acredito que não tenha pensado nisso.

    Não sou tão sério assim como no comentário, mas a respeito de drogas, acho extremamente importante um discurso.

  13. 21, setembro, 2010 em 19:12 | #19

    É, ele foi tosco mesmo. Realmente essa necessidade de "fiukar" sempre atrapalha as idéias do garoto.

Fechado para comentários.