Entenda a classificação dos games segundo a ESRB

19.10.10 - 3:16 PM Ester Castro






A ESRB é a organização que classifica os games distribuídos na América do Norte, de acordo com o seu conteúdo adequando-o para as respectivas faixas etárias. É a mais conhecida. Os jogos que temos aqui em casa são todos classificados por ela.

Existe também a BBFC do Reino Unido, a CERO do Japão, a PEGI da Europa,  entre várias outras. Aqui no Brasil temos a DJCTQ, que além dos jogos eletrônicos, também classifica filmes e programas de TV.

Veja os exemplos de classificação segundo a ESRB:

Early Childhood (Maiores de 3 anos)

Early Childhood (Maiores de 3 anos) – Contém conteúdo considerado próprio para crianças até 6 anos. Jogos nesta categoria não contêm qualquer material impróprio. Esses jogos são especificamente destinados a crianças e jovens e geralmente de natureza educativa.

Everyone (Maiores de 6 anos ou livre)

Everyone (Maiores de 6 anos ou livre) – Contém conteúdo considerado impróprio para menores de 6 anos, antigamente, mas agora a classificação é representada livre para todas as idades. Títulos nesta categoria podem conter violência animada ou fantasiosa leve.

Everyone 10+ (Maiores de 10 anos)

Everyone 10+ (Maiores de 10 anos) – Contém conteúdo considerado impróprio para menores de 10 anos. Títulos nesta categoria podem conter violência animada ou fantasiosa moderada, linguagem agressiva leve, sangue animado e/ou mínimos temas sugestivos.

Teen (Maiores de 13 anos)

Teen (Maiores de 13 anos) – Contém conteúdo considerado impróprio para menores de 13 anos. Títulos nessa categoria podem conter violência, temas sugestivos, humor cruel, pouco sangue, jogos de azar e/ou uso moderado de linguagem forte.

Mature 17+ (Maiores de 17 anos)

Mature 17+ (Maiores de 17 anos) – Contém conteúdo considerado impróprio para menores de 17 anos. Títulos com essa classificação contêm violência mais forte com sangue, consumo de drogas ou álcool referências sexuais e/ou linguagem obscena.

Adults only 18+

Adults only 18+ (Maiores de 18 anos) – Contém conteúdo considerado impróprio para menores de 18 anos. Colocada em jogos adultos que contêm representações de sexo e nudez extrema e/ou violência incluindo sangue.

Existe ainda o selo RP (Raiting Pending) dado aos jogos submetidos a análise e que ainda não foram finalizados para lançamento oficial.

Só que essa classificação nem sempre é unânime. Devido as divergências culturais, um mesmo jogo pode ter classificação diferente de acordo com a região, podendo inclusive ser recusado ou proibido. Cito entre outros, o exemplo do RPG Risen (PC Xbox 360) que tem classificação Mature pela ESRB, mas foi banido no Japão por suposto conteúdo sexual e incentivo ao uso de drogas. Engraçado que esse joguinho aqui póóódchi, porque enfiar o dedo no cu dos outros é cultura, né? :8:

Alguns jogos regulamentados em uma mesma região podem ainda ter a sua classificação revista para menos ou para mais, se a opinião pública levantar a questão, como foi o caso do Oblivion (PC, Xbox 360, PS3) inicialmente classificado como Teen pela ESRB e depois alterado para Mature. Claro que existem vários outros casos como esse.

Não sei lá fora, mas aqui no Brasil, vamos combinar que a classificação de permissão etária só se restringe a mera informação e é totalmente ignorada pela pirataria, afinal nem todo mundo compra games originais, como bem lembrou o colega @finatto ao comentar num post polêmico meu sobre a violência dos games. E adultos com filhos, compram e classificam o jogo a seu bel arbítrio. O que para uns é considerado impróprio, para outros não, ou seja, em casa, os pais é que determinam o que é permitido ou não, sem acatar a orientação do selo. Acontece muito.

Aqui em casa sou bem resolvida quanto a isso e embora eu sempre defenda a ideia de que o problema não é o game que influencia, mas sim o indivíduo que é influenciável, tenho minha própria política doméstica de acesso aos jogos sempre com muito, mas muito diálogo, informação, presença e amor.

Fontes: ESRB e Wikipedia

E por falar nisso…

No que diz respeito aos estabelecimentos públicos como lojas e locadoras, existe um Projeto de Lei tramitando na Câmara dos Deputados, que se for aprovado, irá proibir a venda e a locação de jogos violentos à menores de 18 anos, sob pena de cassação do alvará de funcionamento. A proposta é da deputada Sueli Vidigal (PDT-ES) que certamente entende tudo do assunto. A pirataria agradece…

Passo a vez à vocês para opinar sobre. Concordam com o projeto ou não?









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 23, outubro, 2010 em 09:20 | #1

    oii floor

    amei o blog..cheio de assuntos variados e interessantes :)

    me perdi nos posts :)

    ahh passei tbm pra avisar q meu blog mudou de endereço e agora é http://pinklifeofnih.blogspot.com
    se puder deixa um comentzinho para deixar sua opinião :)

    bjaumm :*

  2. 19, outubro, 2010 em 12:39 | #2

    ma oe! quando vi o título do post nos feeds lembrei na hr do outro post hehe… lembro que naquele fds fui à gamestop comprar algum jogo, que era mature, e o rapaz pediu minha Identidade.. eu, com essa carinha de anjo!

    Não sou a favor de uma lei como essa. Sou a favor de um órgão, como o DJCTQ, brasileiro, para soltar a classificação de cada jogo. A lei deveria basear-se no seguimento dessa classificação.

    ;)

    • 19, outubro, 2010 em 19:57 | #3

      hahahahahaha sério que pediram sua ID??? De qualquer forma, lá então a coisa segue o rigor…

      Acho essa lei de proibição desnecessária. Classificar sim, mas proibir é um pouco de frescura demais.

      • 19, outubro, 2010 em 21:40 | #4

        serio hehehe ate sorri qnd o cara pediu kkkkk

Fechado para comentários.