Crossdressing masculino – tem que ser muito macho pra fazer!

18.09.10 - 12:29 PM Ester Castro






Crossdressing é um termo que se refere a pessoas que vestem roupa ou usam objetos associados ao sexo oposto, por qualquer uma de muitas razões, desde vivenciar uma faceta feminina (para os homens), masculina (para as mulheres), motivos profissionais, para obter gratificação sexual, ou outras. O crossdressing (ou travestismo, no Português Europeu, e frequentemente abreviado para “CD”), não está relacionado com a orientação sexual, e um crossdresser pode ser heterossexual, homossexual, bissexual ou assexual. O crossdressing também não está relacionado com a transsexualidade. [Fonte]

Crossdressing masculino
Imagem via Flickr by Christine_3830

Eu sei que parece ser bem complicado acreditar que alguém, principalmente um homem que se diz hétero, costuma praticar o crossdressing.
Esse da imagem acima, adota o nickname Christine, diz que é casado e que sua mulher sabe de sua prática aceitando muito bem a situação, embora não tenha sido assim no início. Imagino que não deve ter sido fácil acostumar com o marido usando calcinhas até mesmo enquanto usa roupas normais.
Mas ele diz que agora ambos vão ao shopping juntos para comprar make e roupas, como duas amigas…. dá pra acreditar??


Imagem do modelo Jing Cheng via Flickr by Akane

Já este outro crossdresser acima é absurdamente impressionante. Nem por mil roscas eu imaginaria que se tratava de um homem até ver um post no Trans Data Base, um blog voltado a esse universo onde o editor também é praticante.

Guitarrista Hizaki da banda Versailles
Guitarrista Hizaki da banda Versailles

O crossdressing também está associado ao visual kei ou visual j-rock, um estilo musical japonês onde o modo de vestir está intimamente ligado à música sendo tão importante quanto.
Como exemplo cito a banda japonesa Versailles, que aliás esteve no Brasil em junho deste ano. O grupo tem cinco integrantes que adotam looks variados dentro do visual kei, e o que mais enfatiza o crossdressing é o guitarrista Hizaki, assumindo quase que sempre um look medieval feminino.
E o garoto tem talento. Saca só um solo de guitarra dele.

O que eu penso disso?
Nada contra embora eu ache estranho um hétero assumido ter esse tipo de fetiche. Mas se a orientação sexual está bem resolvida, que mal tem. Se é feliz assim e não tem o menor pudor de assumir a condição de crossdresser, palmas pra ele. Poucos tem essa coragem.

Pra quem quiser conferir mais, tem uma vasta galeria de crossdresser japonês no Flickr.

Dica do maridão que garante que jamais fará crossdressing…  :=)









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 30, abril, 2014 em 16:48 | #1

    Eu trabahlo com crossdressers =)

  2. 17, outubro, 2011 em 22:25 | #2

    Aff ¬¬ a sociedade hoje em dia não tem mais o que fala, se o homem usa um brinco ja é viado, PQP mais importante além d aimagem é o talento, então quem não ta saisfeito vai procura o que faze, ao invés de faer comentários toscos contra uma pessoa que possui mais talento que vc! (y) #desabafo G_G”! Hizaki est magnifique ♥

  3. João Jos&eacu
    24, dezembro, 2010 em 22:31 | #3

    Sou casado, tenho amante, e gosto de usar calcinha,possuo várias de todos os tipos e modelos. Algumas uso durante o dia, outras para dormir e algumas para praticar sexo. Algumas delas eu próprio comprei e outras eu ganhei deminha esposa e também de minha namorada, ambas curtem muito me ver vestido de calcinha e baby doll.Na realo que sinto é um misto de querer ficar parecido como mulher, bem como se realçar e exibir as formas como atributo sexual, peculiar as mulheres, também em conversas com outros homens em chat's especializados, todos afirmmr que mantém relação sexual com mulheres na forma de Inversão de Papéis, onde a muilher penetra o homem. Já pratiquei sexo com outro homem, mas sem afetividade,somente pelo prazer de penetrar e ser penetrado, e se parecer como mulher, ambos vestindo lingerie, sem contudo ser feminino. O que posso dizer sobre isso tudo é que vestir uma calcinha é muito bom,dá uma sensação de liberdade e de estímulo sexual, onde o homem tenta ou pensa ter os atributos de uma mulher, com aquelas curvas sensuais peculiares ao genero. Não me entendo como homosexual ou homnoafetivo, somente curto o que a vida pode me fornecer debom e é somente uma coisa minha, a quyal nãoprejudica à terceiros, portanto, os outros que não concordam nada tem a haver com isso, querendo menosprezar ou ridicularizar os outroscom adjetivos

  4. sabrina
    14, novembro, 2010 em 12:15 | #4

    não é questão de viadagem caros leitores,faz parte da cultura japonesa dentro do visual kei,do j-rock.

    pra eles é super normal…

    vcs que vêem maldade em tudo que lê,bandos de inuteis,desde ver sites pornos pq n vai ler sobre culturas de outros paises ou fazer algo de útil?

    • Rose
      16, janeiro, 2011 em 21:02 | #5

      Sabrina, se é questão de " viadagem" ou não eu não sei.

      Na teoria é td muito bonitinho, mas vc ja imaginou como seria constrangedor vc chegar do trabalho e encontrar seu marido vestido com aquela camisola linda q vc comprou para VC usar quando estivesse com ele?

      A gente só sabe como é confuso quando a gente passa por essa situação.

  5. adorooooo!!!! rsrs
    3, outubro, 2010 em 17:16 | #6

    desde criança que gosto de vestir roupas femininas, maquiagem, mas sempre escondidinho. Um dia ainda terei coragem de sair em público assim, tenho certeza!!!

    Por enquanto o máximo que cheguei é me exibir na webcam do msn para quem tb gosta, posso garantir que é bom demais!!!! Beijos carinhosos

  6. adorooooo!!!! rsrs
    3, outubro, 2010 em 17:13 | #7

    Adoro vestir calcinhas, desde criança, nunca tive coragem de sair em público mas um dia terei, tenho certeza!!! Por enquanto o máximo que cheguei foi me exibir na webcam para homens que curtem, e foi muuuito bom!!!! Para todos!!! rsrs Beijos carinhosos

  7. 24, setembro, 2010 em 10:22 | #8

    yo o/

    primeiramente, que se danem quem diz que é coisa "de viado", ou qualquer outro termo grotesco que muita gente usa ¬¬

    eu gosto, e acho, e sim é, muito kawaii(fofo, buntinho em japonês) *u*

    muita gente pode achar estranho, porque isso é mais comum no oriente já que, por exemplo, japoneses nõ tem essas grandes diferenças como quadris enormes, e rosto "muito masculino" como os ocidentais, essa prática também existe no crossplay, que é um cosplay de um personagem que possui sexo oposto ao seu, essas pessoas são preconceituosas, só porque um cara se veste de mulher não quer dizer que seja homossexual, a opção sexual não tem nada haver, volto dizer que é kawaii, e os orientais enganam e muito quando se vestem assim, achei super interessante o da primeira foto, que sai pra comprar roupas com a esposa kkk'

    oque que tem fazer isso? .-.

    preconceito é o medo de algo "desconhecido", "estranho", e querer estereotipar a vida das pessoas u.u

  8. Sérgio B S Le
    22, setembro, 2010 em 21:10 | #9

    O maior problema dessas manifestações visuais é o preconceito, tanto de quem gosta quanto de quem não gosta, quem não gosta diz que não passa de um bando de viados, enquanto quem gosta diz que não tem nada a ver, os dois estão certos e os dois estão errados, tudo culpa do preconceito.

    O movimento do visual Kei surgiu no japão sendo influenciado primeiramente pelo Glam Rock, onde se destaca o David Bowie, se pararmos pra pensar, os mesmos parâmetros que regiam os shows e o visual do David Bowie, os cabelos coloridos, influências orientais feudais e vitorianas, o androginismo, ainda são usados por bandas como o versalies e bandas Visual Kei, onde o visual diz tanto quando a música (por vezes mais) influenciado pelo proto punk de Iggy Pop, o punk e o pós punk, bem como os movimentos de Glam Rock que migraram para o que viria a ser o metal (Alice Cooper, KISS) movimento esse que chegou até o Brasil com o secos e molhados.

    o que aglutina esses movimentos? A liberação sexual, tanto aqui com Ney Matogrosso, Davidi Bowie famoso por ser bissexual, e toda a questão libertária que viria pós final dos anos 60, com movimentos de liberação sexual, transformistas faziam parte dessa questão que chegou na música, por isso é histórico que esse tipo de ação seja de cunho homossexual, o que não é problema, mas pode sim ser desatrelado desse meio porém, não é o normal, conheço várias pessoas que praticam VK, e 90% dela é sim homossexual. Mas existe quem apenas goste do visual, nada contra também.

    Abraço a todos.

  9. 21, setembro, 2010 em 15:26 | #10

    O "CD" não é uma opção sexual, tenho certeza que o Kamijo é sim muito homem, todos integrantes da banda, Versailles, inclusive outras bandas Visual Kei se vestem de maneira feminina, por exemplo, o Malice Mizer ( 1992-2001 ) , o que para fãs do Visual Kei é algo bem normal.

    Arigatou, õ/.

  10. 19, setembro, 2010 em 17:25 | #11

    Acho engraçado como nosso mundo só está decadente, na visão de alguns, porque algumas pessoas não tem vergonha de fazerem o que realmente gostam.

    Já conhecia um pouco sobre o crossdressing, e acho muito legal quem faz. Vai completamente contra o "normal" que a sociedade impõe, e fazem o que bem entendem. Quase como uns dos posts que teve a pouco tempo aqui das Ganguro Girls ou o post mais antigo das Harajuku, elas fazem o que bem entendem e que se dane o resto, eu diria que é quase um tipo de arte.

    • 19, setembro, 2010 em 22:00 | #12

      Arte? Só se for a arte da viadagem!

      Um cara desse não é heterossexual, nunca!

      Se por acaso ele for um, então ele é doente!

  11. 18, setembro, 2010 em 15:26 | #13

    Ester, se o sujeito faz isso, não pode estar resolvido. O cara curte ser mulher, só por fora? Ora… não dá para crer, não mesmo.

    Algum grilo por trás disso, tem, mas nem tem!

    E juro que não é machismo nem preconceito, só não acredito que um cara se vista assim e seja um… um… personagem de Bruce Willys na vida real, vá.

    • 18, setembro, 2010 em 15:39 | #14

      Tipo "isto non ecxiste" né hahahahahahaha

      Realmente é muito estranho, mas segundo eu li por aí, o crossdressing não tem nada a ver com orientação sexual.

      Acontece que a mente humana é cheia de incógnitas e em alguns casos fomenta os desejos e gostos mais bizarros.

      Gostaria muito da opinião de um psicólogo ou psicanalista sobre o assunto. Queria muito entender esse lance…

      • 20, setembro, 2010 em 20:12 | #15

        Oi Ester,

        Faz um tempo que eu vi uma entrevista com uma psicóloga no jô sobre o assunto. Algo que me chamou atenção era a afirmação dela que disse nunca ter encontrado um crossdresser que não fosse hetero. Vi algo também no Altas Horas há algum tempo atrás.

        É estranho, mas sinceramente, respeito. Vi que é um way of life diferente. Tudo que é diferente causa estranheza. No clipe One do U2 (na versão de Berlin, são dois), os membros do U2 se vestem de mulher, mas não há o gesto afeminado. Ha quem diga que é uma referência á prática.

        Kurt Cobain era um cara que curtia se vestir de mulher e sair de casa. duvido que ele ele fizesse parte de algum movimento específico, mas era a curtição dele e poderia ser chamado tranquilamente de crossdresser. Em casa, preferia camisolas a pijamas.

        Achei fantastico o assunto do post principalmente porque aborda assunto que é tabu. Nao sei se é porque sou pisciana, mas pra mim, em se tratando de seres humanos, não há o que não haja. Por isso, trato a maior parte dos comportamentos com naturalidade, exceto aqueles que se caracterizam crimes;

        Ótimo post… me deu vontade de continuar o assunto la no HNR :)

        • 21, setembro, 2010 em 06:30 | #16

          Oi Cler querida!!!

          De fato é um assunto intrigante. Continue o assunto por favor!!! :P

      • Greice
        8, agosto, 2012 em 17:39 | #17

        oiiieeee EU estudo moda e andei pesquisando androginia masculina (q me interessa mt kk). como as fontes são poucas acabei lendo sobre travestismo (os q se prostituem msm kkk ) e sobre fetiche; algo com psicologia/psiquiatria tem mt a ver e pode sim um hetero ter este fetiche; li sobre fetichistas q apenas se “animam” kkkk pra “coisa”qnd estão “travestidos” ou com peças intimas femininas;e isso para se relacionarem sexualmente com suas ESPOSAS ;isso aeee manter relações com seu cônjuge travestidos. É estranho,mas possivel.Eu prefiro a androginia mais levinha e roupas femininas como calças e blusas; com saias e vestidos é mais dificil, mas nada contra; curto isso.

  12. 18, setembro, 2010 em 14:22 | #18

    Tem que ser é muito viado isso sim! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    É incrível como nossa sociedade está decadente. Não se valoriza mais a família, mas sim, inventasse a cada dia algo novo para a BAITOLAGEM, VIADAGEM, etc! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • 21, setembro, 2010 em 19:16 | #19

      Cara primeiro aprende a escrever pra depois criticar qualquer coisa!

      • Lucas
        7, junho, 2011 em 13:11 | #20

        Puta que cara retardado, diego vai dar o cú..

        mano, é super normal esse visu!!

        quando eu tiver mais grana vou me vestir assim

        e detalhe, sou hetero sexual^^

Fechado para comentários.