Concurso de beleza (bizarra) infantil

11.08.09 - 11:15 PM Ester Castro Comente! Ler comentários






Outro dia o jornalista Luiz Carlos Prates se manifestou contra os concursos de beleza infantil. Bom, se antes alguém ainda estava reticente em concordar com ele, quem sabe o vídeo abaixo possa ser mais convincente.

As imagens foram gravadas para um documentário no canal HBO há algum tempo e a intenção foi mostrar o outro lado dos concursos de beleza infantil.
Enquanto as meninas permaneciam no backstage para serem preparadas, a tristeza quase que mesclada com pavor estava estampada em seus rostinhos como se estivessem numa sala de tortura. Acompanhe:


Se o vídeo não carregar, clique aqui.

Este tipo de concurso é comum nos Estados Unidos desde a década de 60. É uma indústria muito lucrativa que continua em crescimento e movimenta em torno de um bilhão de dólares ao ano na América. [fonte]
Pais “orgulhosos” investem fortunas na preparação de suas filhas com o objetivo de conquistar a faixa. E como uma criança entre 6 e 10 anos não possui o menor discernimento e muito menos é apta a decidir, nos leva a concluir que o que fomenta esse tipo de concurso são pais aloprados que sobrepujam qualquer desconforto e sofrimento da criança para alcançar uma meta cujos maiores interessados são eles mesmos. Lamentável.

Clique para ver mais imagens
Errrrr…. a noiva do Chucky, é a do meio…

E como se não bastasse todo o ritual preparatório extremamente fatigante, eles deformam a criança de tal maneira que o que menos se vê é beleza. Está mais para um ensaio de escolha da versão carne e osso da Tiffany, noiva do Chucky. Vejam as fotos!
As meninas ficam bizarras!!! :80:

Aqui no Brasil infelizmente também são feitos concursos de miss desse naipe em algumas regiões. Sou totalmente contra e voto pelo fim de tudo isso. É como se os pais, ou as mães propriamente ditas, estivessem compensando na filha as frustrações vividas no passado impondo que a mesma realize o que não conseguiu realizar. Um absurdo!
Todo o stress, preocupações, frustrações e decepções gerados numa competição de beleza certamente não farão nada bem na cabecinha de uma criança.

Deixa a criança brincar e viver a sua própria época da forma que tem direito. É na infância, período mais curto de nossas vidas, que será moldado o adulto de amanhã. E tudo o que uma criança menos precisa nessa fase é se sentir excluída, diminuída ou preterida.
Deixe-a exercer a única coisa que sabe fazer com propriedade: ser criança!

Via O Buteco da Net









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)