Ciudad Del Este…onde se vê e ouve de tudo…

07.08.07 - 8:39 PM Ester Castro






paraguai.jpgQuem já foi ao Paraguai fazer umas comprinhas, deve saber bem como aquilo é um caos! Pra começar, se você escolhe um dia como sábado, segundo eles o mais movimentado da semana… e se opta por entrar de carro, já enfrenta de cara aquela fila e aquele cruza-cruza de carros pra cima de você… É como se você fizesse a sua própria lei de trânsito…e que seja o que Deus quiser!
Além disso você tem que tomar cuidado pra não atropelar homens e crianças que se jogam na frente do carro para fisgar um cliente para o estacionamento onde trabalham. Saem correndo alucinadamente à sua frente fazendo gestos para seguí-los mesmo sem fechar negócio antes. É uma disputa enlouquecedora…
Sem falar que lá mais parece uma torre de babel… ouve-se turcos, coreanos, chineses, além dos paraguaios é claro e muitos, mas muitos brasileiros…

As ruas são imundas e você precisa se esgueirar entre carros que insistem passar por onde não tem mais espaço, disputando lugar com barracas de todos os tipos nas beiradas da rua, já que as calçadas também estão ocupadas. Alguns cozinham na rua em condições deploráveis para garantir uns trocados vendendo comida aos sacoleiros. Porém recomendo uma praça de alimentação no quinto andar do Shopping Vendome, que fica ali mesmo no centro de toda aquela correria. Almocei lá e de certa forma ali você tem a sensação de estar de volta ao Brasil por alguns momentos.

Por onde você anda sempre há alguém te cercando por todos os lados, tentando impor a venda do seu produto, que varia desde meias à camisinhas vibradoras ou musicais!!! As camisinhas nos renderam ótimas gargalhadas… o vendedor nos perseguia tentando explicar de todo jeito como funcionavam, dizendo que elas necessitavam de pilhas… Pilhas????? Bem….onde ficavam e de que tamanho eram, prefiro nem saber … :))
E lá é assim, se você der trela para esses ambulantes, está perdido!!! Ou você compra, ou você compra… ahhhhh não não não, não comprei as camisinhas não… meu sobrinho sim acabou comprando apenas a versão simples aromatizada, pra ver se o cara deixava a gente em paz… eheueheueheue

Só sei que aquilo é uma loucura e é uma pena você poder levar apenas 300 dólares de produtos por pessoa. É espontoso a diferença de preços, principalmente nos produtos eletrônicos e de informática. Dá pra entender porque as pessoas correm risco comprando além da cota.
Por isso seria o céu morar em Foz… todo mês iria lá fazer uma comprinha… :))









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. Angelim
    4, abril, 2010 em 16:30 | #1

    Moro em Foz do Iguaçu há muitos anos e, por um acaso, li o artigo e os comentários.

    Devo informar à blogueira que chamar "árabes" de "turcos" não é certo. Isto porque, segundo a história da humanidade, árabes e turcos são povos inimigos, habitam regiões geográficas diferentes e falam idiomas totalmente distintos.

    Há mais: chamar um árabe de turco, ou vice-versa, é motivo de ofensa, tanto para um, quanto para outro.

    Quanto ao comentário pejorativo do Sr. Viriato sobre Ciudad del Este, é uma pena ele pensar assim e divulgar tal idéia que, de fato, não corresponde à verdade total daquele lugar.

    Sim, há muita sujeira, muitas pessoas, algumas muito maldosas que estão a espera de uma oportunidade para enganar ou prejudicar alguém. Este tipo de pessoa podemos encontrar em qualquer lugar, não é mesmo?

    Toda esta situação em Ciudad del Este é consequência do número de compradores, quase sempre brasileiros, que apinham-se naquela cidade, dia após dia, em busca de mercadorias – das falsas às originais – tanto para venda, quanto para uso pessoal.

    Sabem, quase consigo comparar o aspecto físico e social do centro de Ciudad del Este, ao nosso Congresso Nacional Brasileiro – sujo, cheio de pessoas, cada uma com suas intenções…

  2. alan
    25, outubro, 2009 em 16:29 | #2

    diferença de preço de salta del guaira e Porto de cidade del leste é grande,compensa foz do igauçu

  3. eliseu
    10, janeiro, 2009 em 18:55 | #3

    esse viriato deve ter pproblema na cabeça ….

  4. Fernando
    13, dezembro, 2007 em 09:31 | #4

    Cara.. eu fico tentando imaginar onde esse sr. Viriato morava..

    pq eu moro aqui desde que eu nasci, e nunca vi nada disso..

    O fato de que existe, eh claro que é verdade.. mas generalizar? tsc tsc..

    Toda cidade tem seu nado podre, e se vc procurar, com certeza vai achar..

    Mas Foz e Ciudad del Este nao eh nada disso q esse camarada falou. Se vc quiser comprar mercadorias de péssima qualidade vc vai achar, mas se quiser comprar mercadorias realmente boas, vc vai pagar um pouco a mais (mesmo assim muuuuuito menos que no Brasil) e vai conseguir tbm.

    Basta nao sair por aih comprando "ofertas" de $0,50 para um produto que vc sabe que nao pode custar menos de $10,00. Ninguém seria tao inocente, neh? ;)

    Fernando, realmente concordo com cada vírgula que você disse….

    • PIAZZA
      25, dezembro, 2010 em 06:03 | #5

      Fernando, aproveita o comentário e cita algumas lojas confiáveis para informática então

      • PIAZZA
        25, dezembro, 2010 em 06:04 | #6

        Fernando se puder me indique tais lojas confiáveis, algumas, pelo e-mail epiazza@terra.com.br

  5. viriato
    13, setembro, 2007 em 05:26 | #7

    Muita sujeira, muito ladrão, muito cabaré, e as mercadorias 99% falsas.Morei em foz, .6 meses, e é muito perigoso. É o fim do mundo, um paraiso para a malandragem, onde pessoas decentes entram de gaiato.Não vale a pena conhece~la,

  6. 23, agosto, 2007 em 17:11 | #8

    Para quem quiser comprar computador ou eletrônicos, vá e Guaira Pr. e atravesse a ponte para o Mato grosso e vá em Salto del Guairá, os peços se equivalem com Ciudad de Leste, com a comodidade do sossego, é indiscutivel a segurança e a calma do lugar, agora para comprar Bugigangas os preços em Salto del Guairá é bem superior.

  7. 10, agosto, 2007 em 11:55 | #9

    Vou ao Paraguai desde que me conheço por gente e posso dizer com toda a certeza que ele está um paraíso perto de uns 4, 5 anos atrás. :joia:

  8. Marquim
    9, agosto, 2007 em 20:14 | #10

    Sim, fui eu quem comprou a camisinha…. mas a propaganda era que além de aromatizada era ainda musical, detalhe esse que não averiguei, ainda. rsrsrssrs

    Confirmando o já dito, pena que são só 300 U$, porque aquilo lá é o paraíso do consumismo.

  9. 8, agosto, 2007 em 11:40 | #11

    Apesar de toda a confusão da cidade, fiquei com água na boca, Ester.

    É péssimo ter que pagar tantos impostos aqui no Brasil. Quem resiste a um Paraguai com o preço que cobram por aqui???

    Beijos!

  10. 8, agosto, 2007 em 07:31 | #12

    Comprinhas a "La Garantia soy yo!"…

    E eu que pensava que os artigos coreanos da 25 de marco eram mesmo coreanos… quanta ingenuidade…

  11. 7, agosto, 2007 em 18:07 | #13

    Traz um mp3 pra mim?

    huaehuaeh

Fechado para comentários.