Arquivo

Arquivado em ‘Opinião’

Clima de Copa, eu gosto!!!!!

June 15th, 2010 Ester Castro 2 comentários

Hoje o Brasil faz a sua estréia na Copa do Mundo 2010.
Uma simples volta pela cidade e você vê carros com seus capôs forrados com a bandeira brasileira ou então uma bandeirola flamulando presa ao vidro. Pessoas vestindo a camisa, combinando seus locais pra assistir o jogo, molecada saindo mais cedo do colégio e até mesmo aqueles que não podem faltar ao trabalho, garantem uma TV improvisada pra não perder a partida.
Gosto disso. É a ocasião onde se esquece todas as mazelas para compartilhar uma mesma alegria com a mesma euforia. Todo mundo para pra torcer não importa o que aconteça.

Aqui em casa a ceva já tá gelando, os petiscos estão sendo preparados e a galera logo mais está chegando para o furdunço. Adoooooro!

E em tempo, faço minhas as palavras de Nick Ellis no Twitter em resposta ao hitCala Boca Galvão“!

Twitter @nickellis

Quem assim seja! :D

Categories: Opinião, Tudo, Vida Pessoal

Alguns filmes que andei vendo e recomendo…ou não (29)

May 22nd, 2010 Ester Castro 2 comentários

El secreto de sus ojos (2009) O argentino El Secreto de Sus Ojos (2009) foi o vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2010.
É mais um ponto a favor de nossos hermanos, mas com todo o direito e mérito que lhes cabem. E não é porque fala de amor, paixão, histórias mal resolvidas e justiça, mas pelo modo como é contado.
De uma edição magnífica, esse drama que mescla humor involuntário com sofrimentos e angústias de uma vida, consegue arrancar de você uma mistureba de sensações que fazem valer cada minuto.
É de fato um filme estupendo que recomendo MESMO!
Assistam sem preconceito.
Título em português: O Segredo dos Seus Olhos
Trailer

♦♦♦♦

Case 39 (2009)Um filme de suspense e terror onde a coisa mais próxima de algo medonho e assustador é uma linda e meiga garotinha de 10 anos, pode ser uma fórmula falida, certo?
Errado.
Case 39 (2009) passa a ser extremamente tenso depois que uma assistente social (Renée Zellweger) decide resgatar uma criança prestes a ser executada pelos próprios pais.
Como é possível que um pai e uma mãe possam ser tão sórdidos e isentos de amor? Qual o mistério envolvendo isso? Assistam!
Filmão!!
Título em português: Caso 39
Trailer

♦♦♦♦

The Descent (2005)O inglês The Descent (2005) saiu do fundo do baú. Mas não é porque é old que não mereça ser visto, né?
O elenco é totalmente desconhecido pra mim, porém o roteiro fez com que isso fosse um mero detalhe.
Um grupo de amigas se metendo a explorar sozinhas uma caverna misteriosa. Só isso já é ingrediente pra dar merda. Porém, mais adiante a merda recebe novos ingredientes e a coisa fica sinistra com força.
Tinha hora inclusive que não dava pra evitar um berro tipo Ô anta, pra quê tu tá se enfiando nesse buraco??
É um filme absurdamente tenso, agonizante e bem construído.
Ótimo pra levar bons sustos…
Título em português: Abismo do Medo
Trailer

♦♦♦♦

The Descent: Part 2 (2009) Geralmente é bem difícil dar sequência num filme preservando a exata conexão e continuação entre um e o outro.
E The Descent: Part 2 (2009) conseguiu fazer isso muito bem.
Só que não demora muito pra estragarem a boa impressão do primeiro filme e mesmo com todos os elementos na mão para uma ótima continuação, os caras literalmente cagaram no roteiro.
Apesar de igualmente ter os seus momentos tensos, achei muito ruim. O desfecho então, não poderia ser mais idiota e no melhor estilo trash e nonsense.
Eu não gostei. Não mesmo.
Título em português: Abismo do Medo 2
Trailer

♦♦♦♦

Nota: Com relação às dicas dos filmes, quero deixar claro que não é tentativa de resenha, não vou colocar ficha técnica (já deixo link direto para o IMDb) e nem pretendo fazer spoiler. São recomendações simples que carregam a minha visão e opinião diante dos mesmos e que passo adiante como se falasse à amigos.

Meus pitacos sobre God of War III, Final Fantasy XIII e Uncharted 2

May 17th, 2010 Ester Castro 2 comentários

God of War III
Espia a cara de mau do ómi…

Bom, assim que havia saído o demo de God of War III fui experimentar.
Confesso que a despeito de toda a eloquência do jogo em si, tinha brochado quanto aos gráficos. Mais tarde vazou que não se tratava de uma versão final e que o jogo na íntegra de fato faria jus ao que se esperava de um dos títulos mais aguardados para o PS3.
Bora comprar então.

Como não poderia ser diferente, o jogo já começa pauleira, tipo dá pra tomar uma Kaiser antes? hahahahaha
Kratos, que nesse título tem uma textura ainda mais rude e cuja aparência fideliza bem um guerreiro espartano, está mais bad guy do que nunca. Logo nos primeiros minutos de sequência ele já começa descendo a lenha percorrendo o lombo da Titã Gaia travando confrontos rumo à batalha com o boss Poseidon, o primeiro entre os vários deuses que tentam impedir Kratos e os Titãs de chegarem até Zeus.

Depois disso o jogo realmente começa e transcorre como deve ser. Bons puzzles, batalhas com muito sangue, muita adrenalina e com muito quick time event, aquele típico modo de comando em que você precisa apertar determinados botões do controle pra abreviar ou finalizar um embate.

Totalmente impiedoso, Kratos definitivamente é o cara. Entre cabeças arrancadas e muita porrada, dá uma pausa pra uma transa (nada explícita, é claro) com a bela e perfeita Afrodite, que aliás coroa bem a nudez feminina bastante presente no jogo.
Mas o ponto alto na minha opinião, foi na batalha com Cronos. Eu ri alto no momento em que Kratos tira a “pedra da vesícula” do titã, pois foi isso que me pareceu no hora  hahauahauahauahau

No geral, achei o jogo fácil, dava canseira às vezes, mas fácil.
Só não gostei do desfecho. Teve muita psicodelia para o meu gosto e um final tipo WTF!
But who cares?
Ainda assim, God of War é sempre God of War e precisa ser jogado por qualquer um que curta games.

Me abstive de fazer uma resenha detalhada porque já existem ótimas por aí. Entre elas, cito a visão feminina do Girls of War e a masculina do Jovem Nerd.

LEIA MAIS…

Categories: Game, Opinião, Tudo

Alguns filmes que andei vendo e recomendo…ou não (28)

April 30th, 2010 Ester Castro 4 comentários

Harry Brown (2009) Nos momentos iniciais desse filme ocorre uma cena de ação com uma reação imediata que bem que poderia ser regra obrigatória em nosso plano terrestre. Tipo você faz aqui e paga aqui mesmo no minuto seguinte. Seria um mundo perfeito pra se viver.
Harry Brown (2009) é fantástico e Michael Caine idem!
O véio sai botando ordem no seu bairro tomado pelas drogas e pela delinquência juvenil depois que “pisaram no seu calo”. Percebeu que não podia contar com polícia e embora agindo de forma politicamente incorreta, faz o que provavelmente cada um de nós faria em situações semelhantes.
É mais um filme que vale cada minuto!
Título em português: Harry Brow (hein?)
Trailer

♦♦♦♦

The Lovely Bones (2009) Você escolhe um filme porque tem a assinatura de Peter Jackson, tipo WOW, é do Peter Jackson!!!
Mas o grande diretor da boga epic best saga de Senhor dos Anéis também pode errar a mão.
The Lovely Bones (2009) tem um início “super bonder”, ou seja, realmente te prende pelo enredo que tinha tudo pra ser uma ótima história. Um crime misterioso, um pai (Mark Wahlberg) sedento por justiça e a alma da vítima vagando até que tudo esteja solucionado.
Mas o filme começa mesclar momentos sóbrios com momentos nonsense chegando a viajar legal na maionese na maioria das vezes. Achei que não precisava daquilo tudo e tampouco acabar como acabou.
Não é um filme totalmente ruim, mas deixa a sensação de que poderia ter sido excelente se não tivesse tanta viagem.
Título em português: Um Olhar do Paraíso
Trailer

♦♦♦♦

The Road (2009)Caramba, que filme intenso!!
The Road (2009) não tem glamour, não tem pirotecnia e muito menos romantismo. Mas tem medo, frio, fome e desolação.
Imaginem vagar pela Terra devastada por ela mesma. O planeta manifestando lupus. Auto-destruição por todos os lados onde o caos e o desespero são constantes entre os poucos que restaram vivos.
Você tropeça em jóias e dinheiro em meio aos destroços e não dá a mínima porque o mínimo que você precisa são restos de comida, SE tiver sorte.
Viggo Mortensen, camaleão que é e nem de longe apresentando o sex appeal de Aragorn, dá um show de atuação. O cara parece que realmente sofreu aquilo tudo sendo um pai super protetor.
Como eu disse, é um filme denso, vale a pipoca com certeza e te ensina muuuuito!
Título em português: A Estrada
Trailer

♦♦♦♦

Nota: Com relação às dicas dos filmes, quero deixar claro que não é tentativa de resenha, não vou colocar ficha técnica (já deixo link direto para o IMDb) e nem pretendo fazer spoiler. São recomendações simples que carregam a minha visão e opinião diante dos mesmos e que passo adiante como se falasse à amigos.

Páscoa, religião e futebol

April 5th, 2010 Ester Castro 26 comentários

Um episódio lamentável protagonizado nestes últimos dias por alguns jogadores do Santos entre eles, Neymar, Fábio Costa, Paulo Henrique Ganso e Robinho, foi exaustivamente comentado tanto na internet como nas demais mídias.

Pra quem pegou o bonde andando, saibam que os cidadãos acima citados se recusaram a entregar ovos de páscoa numa entidade assistencial que cuida de portadores de paralisia cerebral, por questões religiosas. Leia a matéria.
Os jogadores, que segundo consta são evangélicos, não entraram no Lar Espírita Mensageiros da Luz, justamente por se tratar de uma entidade espírita e ao que parece no entender deles, seria um “ambiente do diabo”. WTF!

Antes de prosseguir, um pequeno aparte. Se for pra eu entrar para uma religião pra ficar besta assim, tô fora e passo longe.

Mas a celeuma dessa questão toda é: que religião é essa que arrasta multidões e ganha rios de dinheiro em nome Jesus e nem ao menos pratica o que Ele mesmo ensinou? O que houve com o amar o próximo como a si mesmo?
Que convicções religiosas são essas onde não cabem solidariedade, doação e compaixão sem restrições?

A atitude patética vinda de integrantes do esporte, entre eles um jogador conhecido mundialmente, e que independente de qualquer crença, deveriam dar o exemplo já que inspiram gerações do futuro, certamente pegou muito mal.

E quando eu digo que religião e hipocrisia andam de mãos dadas, sou rechaçada.
Não existe religião perfeita. Todas tem suas falhas porém devem ter lá os seus méritos aos olhos de quem as frequentam. Segue quem quer.
Eu apenas me reservo no direito de deixar claro que a minha concepção de religião não é aquela praticada entre grandes templos e altares. Religião pra mim é ter o coração limpo, cheio de bem e amor incondicional, sem lugar para distinções. Poucos, humanos que eram e por isso dotados de fraquezas, conseguiram ser a religião em pessoa como Betinho, Madre Teresa, Irmã Dulce Chico Xavier … Quisera que todos nós fôssemos um centésimo do que eles e tantos outros foram.

Não é uma competição religiosa brigando pelo melhor caminho de se chegar a Deus que irá salvar a humanidade, mas sim a atitude daquele que faz a diferença.

Por fim, parabéns ao restante dos jogadores do Santos, Felipe, Wladimir, Edu Dracena, Zé Eduardo, Arouca, Pará, Gil, Maikon Leite, Breitner, Zezinho e Wesley que se permitiram praticar o verdeiro espírito da Páscoa concretizando a visita, salvando assim o clube da mácula provocada por uma minoria. O vídeo acima mostra a visita.

Quero encerrar com uma frase sábia, bem lembrada no ótimo texto do Vitor Birner sobre o assunto, e que foi dita por um ícone espírita que só transbordou bondade, doação e amor em toda a sua existência.

“Um homem era tão pobre, mas tão pobre, que só tinha dinheiro…”
Chico Xavier