Arquivo

Arquivado em ‘Mulher Bonita’

Overdose de Elizabeth Taylor

26, março, 2011 Ester Castro 2 comentários

Elizabeth Taylor

Elizabeth Rosemond Taylor ou simplesmente Liz Taylor, foi uma das mulheres mais lindas que Hollywood já mostrou. Olhos num tom azul-violeta e cílios espessos eram a cereja do bolo de sua beleza.
Foi atriz desde os 12 anos e conquistou o respeito e a crítica por suas atuações no cinema, que por tabela lhe renderam entre outros prêmios, dois Oscars.

Só que o sucesso em sua carreira não ofuscou sua vida pessoal intensa. Teve sete maridos e oito casamentos – casou-se duas vezes com o mesmo homem, Richard Burton – e também foi lembrada pelo vício em álcool e drogas.
Já teve que passar por uma cirurgia no cérebro para a retirada de um tumor e como se fosse pouco, desenvolveu uma insuficiência cardíaca, doença que acabou causando a sua morte aos 79 anos, no último dia 23 de março.

A ABC News e a OTRC disponibilizaram slides com uma overdose de fotografias e imagens que marcaram os seus 60 anos de carreira. Vale a pena conferir!

Mais sobre a vida de Liz Taylor em: iOnline, Veja, Wikipedia e IMDb.

 

 

Ela é sensacional, mas impossível não pensar bobagem…

12, novembro, 2010 Ester Castro 2 comentários

Zlata

O contorcionismo extremo é uma coisa deveras intrigante. Desperta um mix de perplexidade com pensamentos obscuros e marotos, mas tudo bem, de qualquer forma é sempre incrível de ver.

Zlata é uma bela russa de 24 anos que se dobra ao meio desde os 4, mas sua elasticidade não é consequência apenas de treinamento. Ela possui uma rara condição genética em que seus tendões são extremamente flexíveis possibilitando qualquer tipo de posição, inclusive se enfiar em geladeiras e caixas de 50 cm de diâmetro. Em seu site oficial é denominada como deusa da flexibilidade.

Com 1,76m de altura, 85cm de busto, 60cm de cintura, 88cm de quadril e manequim 36, Zlata nasceu com um dom que além de certamente fazer o melhor kama sutra ever manter o corpo sempre em forma devido a sua atividade, ganha a vida como modelo, fazendo shows e performances pelo mundo afora.

Abaixo um vídeo com uma matéria sobre ela. É em inglês, but who cares??? :=)

Via Bocaberta

Em tempo, votem no Ocioso para o Pr̻mio BMD Р2010

Pin-ups russas by Irina Davis

17, outubro, 2010 Ester Castro 2 comentários

Segundo a fotógrafa russa Irina Davis, a devastação da Segunda Grande Guerra Mundial forçou as mulheres russas da década de 40 e 50 a serem duras e a realizarem trabalhos pesados. Elas não teriam vivido o glamour e nem tido o prazer de desfrutar a onda das pin-ups americanas pós-guerra. Mesmo porque a União Soviética considerava tal movimento imoral e decadente.

Diante disso, Irina Davis fotografou mulheres russas ensaindo belíssimos pin-ups em capturas de muito bom gosto numa tentativa de resgatar essa época. O objetivo é retratar a beleza pura e a feminilidade sem objetivar a sexualidade, apenas fortalecê-la. E como fortaleceu né??

O resultado claro, é deveras edificante. L-I-N-D-O!!

Essa primeira, a Annushka, é minha preferida!! Amei essa foto!!!

Annushka by Irina Davis
Foto: Annushka by Irina Davis

Angelika by Irina Davis
Foto: Angelika by Irina Davis

Veja o restante das fotografias que compõe a exposição no site oficial da fotógrafa.

Via Mira y Calla

Shakira já era diva aos 11 anos…

4, outubro, 2010 Ester Castro 6 comentários

Shakira

O meu lado masculino considera Shakira uma das mulheres mais lindas e sensuais não só do meio artístico como também do próprio sexo.
Tem uma voz exclusiva, tipo abriu a boca você já diz, é ela! Tem um corpo belíssimo, um molejo hipnotizante e é bonita com força.

Com tantos atributos, nem fiquei surpresa quando vi esse vídeo dela apresentando-se num palco de calouros na Colômbia aos 11 anos de idade. Tão jovem e já fazia carão sexy mostrando que levava jeito pra música e tinha presença de palco.
Sensualidade e talento natos. Confirmem:

Via Papel Pop

Análise feminina sobre crítica masculina ao corpo de Cléo Pires por @silviamarques

11, agosto, 2010 Ester Castro 176 comentários

O texto abaixo é de autoria da tradutora e intérprete Sílvia Marques, que se viu indignada com as críticas masculinas feitas ao corpo de Cléo Pires no ensaio da Playboy.
Pedi autorização à ela para reproduzir seu texto aqui por também partilhar da ideia de que a grande maioria dos homens, principalmente os das novas gerações, tem transportado para a vida real o conceito de beleza apresentado no universo photoshopado, siliconado e pornográfico.
A coisa chega a tal ponto que independente do gosto ou favoritismo a um biótipo feminino específico, a beleza natural parece chocar e a beleza fabricada passa a ser a nova natural. Preocupante.

Acompanhem o texto:

O homem brasileiro anda muito boiola. É isso mesmo. Estava lendo os comentários de uns rapazes sobre a Playboy da Cleo Pires e de repente percebi que o homem brasileiro não gosta mais de mulher! As “críticas” se referiam ao fato dela ter os seios pequenos, mamilos escuros, pelos pubianos e, provavelmente, lábios vaginais escuros. Achei bizarro o espanto ao ver essas características em uma mulher morena.

Sinto informá-los, meninos, mas vocês têm atração sexual por travestis!

Sim, o que vocês consideram “mulher bonita” é, na verdade, um protótipo construído em mesa cirúrgica, resultante de procedimentos desenvolvidos para transformar homens em mulheres. Vejo características que muitos têm buscado e percebo que é um biótipo impossível de ser encontrado na natureza, uma überwoman: Cabelos loiros e lisos, traços finos, boca volumosa, pele bronzeada, seios grandes, cintura fina, bunda grande, pernas esguias, mamilos e lábios vaginais rosados, ausência de pelos.

Pois bem, não existe mulher na face da terra que consiga reunir naturalmente todas essas características, porque “isso” é um híbrido de muitos biótipos diferentes, e quem teve a ideia de pinçar o ponto forte de cada tipo físico para construir a supermulher foram sim os travestis (pois é, riam do Ronaldo agora).

A mulher naturalmente loira poderá ter traços delicados, seios grandes, partes íntimas rosadas e pernas esguias, mas não terá boca volumosa, bunda grande ou pele dourada. Já a morena (que é a brasileira típica, por sinal) terá pele dourada e corpo de violão, mas não terá cabelos loiros e lisos, partes íntimas rosadas, seios grandes, pernas esquias. Conseguem enxergar o paradoxo?

Para atender ao padrão de beleza, tanto a loira quanto morena terão que fazer modificações desnecessárias nos seus corpos. Sem contar a mulher negra e a oriental, que praticamente não têm nenhuma de suas características naturais nesse ideal estético, e a descedente de europeus que possui algumas características da loira, outras da morena, mas também não é 100% “perfeita”.

Ah… Tem também a questão dos pelos pubianos: Depilação total, nenhum pelo permitido. Parem de assistir tanto filme pornô! Essa depilação é útil na indústria pornográfica por uma questão técnica, a ausência de pelos permite a captação de detalhes pela câmera, mas na vida cotidiana… Sinceramente!

Muitos homens pressionam suas mulheres a se modificar, seja com uma tinta de cabelo, uma chapinha, uma cirurgia plástica ou uma depilação exagerada. E o pior, as mulheres aceitam. Digam não ao cabelo amarelo Carla Perez, mulheres! Digam não a chapas de metal fervendo seus miolos diariamente. Digam não a implantes e sucções desnecessários e perigosos. É importante se cuidar sim, mas para valorizar a sua beleza natural, não transformá-la em quem você não é.

E sabem o que vocês conseguem com essas exigências anatômicas, brasileiros? Conseguem fazer com que muitas mulheres, como eu, por exemplo, corram para os braços de homens estrangeiros, que não sofreram a lavagem cerebral dessa cultura demasiadamente sexualizada do Brasil e sabem, portanto, apreciar a beleza natural da mulher. Perguntar o que o homem gostaria de mudar em você e ouvir “nada, eu adoro o seu corpo como ele é” é um afrodisíaco poderoso.

Link para o texto original.