Arquivo

Arquivado em ‘Comportamento’

Você é o que você veste!

10, agosto, 2010 Ester Castro 53 comentários

Muito tem-se falado sobre o look de Larissa Riquelme que marcou presença na festa da edição que comemorou os 35 anos da Playboy e que tem a Cléo Pires na capa.
Veja a galeria de fotos.

Aí eu fiquei analisando. Ambas são mulheres belíssimas. Ambas já posaram nuas peladas e sem roupa para revistas masculinas. Cléo Pires pela primeira vez nessa edição de agosto e Larissa Riquelme pela nongentésima vez na próxima edição.

Aí vendo as “tiras” usadas pela modelo paraguaia fiquei me perguntando: Por que algumas mulheres ainda acham que pra ser sexy é preciso ser vulgar? Que roupa (onde?) uó do fiofó foi essa?
Ela não precisa apelar pra mostrar que é linda e tem um corpo escultural. Aliás, ao contrário de Cléo Pires que esteve chiquérrima e elegante tipo, quer ver mais compre a revista, Larissa não fez questão nenhuma de fazer mistério pra aguçar o imaginário masculino. Não só foi vulgar como também não foi nada inteligente.
E pra mim, Cléo Pires mesmo com esse look comportado estava deveras sexy. Meu lado masculino gosta mais.

Ok, ok, ok…., eu sei que a maioria dos homens preferem o look “espontâneo” de Larissa. Meu filho de 14 prefere. É natural. Nessa fase os hormônios mandam o bom senso para o limbo mesmo… :=)

Taí, agora fiquei curiosa e gostaria de saber dos meus leitores de cueca:

Qual desses looks  realmente deixa a mulher mais sexy?

Fonte EGO

Orkut, religião e o cúmulo da pilantragem

1, julho, 2010 Ester Castro 16 comentários

Eu vivo e não vejo tudo.
Um certo “pastor” de nome Mauro de Oliveira, protagoniza no vídeo abaixo o que eu considero ser o ápice da pilantragem, da malandragem, da sem-vergonhice, da cara-de-pau e do 171 que eu já vi até hoje.

Vejam vocês que para conseguir o que se segue, ele certamente se valeu das fichas de cadastro dos “associados” (porque se você não é pagador de dízimo, você não é abençoado), para pesquisar os nomes no Orkut, vasculhar as informações dos perfis e depois pagar de vidente perante os fiéis.
Tá sentado? Então dá o play:

Notem que em um certo momento ele deixa escapar um “EU LI” e isso passa desapercebido.

Mas isso nem me espanta e nem me assusta tamanha capacidade. O que me dá medo de fato é essa gente acreditando numa merda dessas! Sinto muito, mas quando a fé causa demência, ela precisa ser repensada. Não é de Deus isso.

Via Não Salvo

Categories: Comportamento, Tudo, Vídeo

FIFA – Replay, não. Tapete e vassoura, sim.

28, junho, 2010 Ester Castro 7 comentários


Imagem: reprodução

 

Qualquer ser vivo que estiver acompanhando a Copa do Mundo 2010, percebe que em termos gerais a arbitragem, salvo algumas exceções, vem se mostrando ridícula.
Inúmeros foram os casos isolados em que a arbitragem prejudicou ou beneficiou uma equipe por péssima atuação até então. O Brasil também tá no bolo naquele gol com a dupla ajeitada de braço do Luis Fabiano contra a Costa do Marfim.

O último lance de duplo erro gritante aconteceu ontem, primeiro no caso da Inglaterra que não teve seu gol evidente e escancarado contra a Alemanha validado e segundo, o gol da Argentina contra o México, estando Tevez totalmente impedido.

No caso do impedimento de Tevez, a situação foi ainda mais vergonhosa, uma vez que o telão do Soccer City exibiu o replay do lance deixando claro e exposto o impedimento. O bandeirinha chama o árbitro pra comentar o caso e ele decide ignorar.

Não obstante a má conduta do juiz, a FIFA , “idônea” que é, entende por bem voltar a frisar a proibição do replay de lances “duvidosos” nos estádios. Não deveria ser o contrário? Exibir o replay sob vários ângulos como coadjuvante no entendimento da arbitragem para evitar e esclarecer lances duvidosos? A tecnologia a nosso serviço e ela é simplesmente preterida. Se alguém entender a lógica disso, me explique por favor. Tá difícil.

Pra que servem as trinta e tantas câmeras espalhadas pelos estádios mesmo? Penso que seja pra dissecar a partida para que ninguém pudesse perder nenhum segundo do lance.
E não, obrigada, o flagrante do técnico alemão “fazendo um lanche” durante o jogo, eu passo.

De um lado, árbitros ruins de apito e de outro, a FIFA que prefere varrer a sujeira pra debaixo do tapete. E ainda, o que dizer dos oriundos de países bem servidos culturalmente que se destacam em sua origem pela honestidade e conduta ilibada, mas em campo enfiam isso nas cuecas ou sabe-se lá onde?

Diante disso, me pego em reflexão.
O esporte é um dos poucos e raros instrumentos de lapidação humana. Subentende-se que o esporte transforma, abre caminhos e faz um cidadão de bem.
O futebol em questão, faz a vez de escola que ensina o amor e a fidelidade à um time, que inspira sonhos, que fala a mesma língua e que faz todos iguais mesmo usando camisas diferentes.
Valores que são esquecidos ou ignorados lá fora deveriam ser preservados dentro de um estádio, para que o fio de esperança no ser humano não se torne ainda mais tênue.
Ao invés disso, nossos futuros torcedores assistem uma outra aula: a de que os fins justificam os meios; a de que a malandragem prevalece e que é bonito ser feio. Seja um vitorioso nem que pra isso tenha que pisar no calo de alguém. Se ninguém barrar, tá tudo bem.

Não me sinto confortável com isso. A ética já está virando um verbete extinto em nosso meio social e está em vias de se tornar o mico-leão-dourado do cativeiro esportivo. Pena.

Categories: Comportamento, Mundo, Opinião, Tudo

Páscoa, religião e futebol

5, abril, 2010 Ester Castro 26 comentários

Um episódio lamentável protagonizado nestes últimos dias por alguns jogadores do Santos entre eles, Neymar, Fábio Costa, Paulo Henrique Ganso e Robinho, foi exaustivamente comentado tanto na internet como nas demais mídias.

Pra quem pegou o bonde andando, saibam que os cidadãos acima citados se recusaram a entregar ovos de páscoa numa entidade assistencial que cuida de portadores de paralisia cerebral, por questões religiosas. Leia a matéria.
Os jogadores, que segundo consta são evangélicos, não entraram no Lar Espírita Mensageiros da Luz, justamente por se tratar de uma entidade espírita e ao que parece no entender deles, seria um “ambiente do diabo”. WTF!

Antes de prosseguir, um pequeno aparte. Se for pra eu entrar para uma religião pra ficar besta assim, tô fora e passo longe.

Mas a celeuma dessa questão toda é: que religião é essa que arrasta multidões e ganha rios de dinheiro em nome Jesus e nem ao menos pratica o que Ele mesmo ensinou? O que houve com o amar o próximo como a si mesmo?
Que convicções religiosas são essas onde não cabem solidariedade, doação e compaixão sem restrições?

A atitude patética vinda de integrantes do esporte, entre eles um jogador conhecido mundialmente, e que independente de qualquer crença, deveriam dar o exemplo já que inspiram gerações do futuro, certamente pegou muito mal.

E quando eu digo que religião e hipocrisia andam de mãos dadas, sou rechaçada.
Não existe religião perfeita. Todas tem suas falhas porém devem ter lá os seus méritos aos olhos de quem as frequentam. Segue quem quer.
Eu apenas me reservo no direito de deixar claro que a minha concepção de religião não é aquela praticada entre grandes templos e altares. Religião pra mim é ter o coração limpo, cheio de bem e amor incondicional, sem lugar para distinções. Poucos, humanos que eram e por isso dotados de fraquezas, conseguiram ser a religião em pessoa como Betinho, Madre Teresa, Irmã Dulce Chico Xavier … Quisera que todos nós fôssemos um centésimo do que eles e tantos outros foram.

Não é uma competição religiosa brigando pelo melhor caminho de se chegar a Deus que irá salvar a humanidade, mas sim a atitude daquele que faz a diferença.

Por fim, parabéns ao restante dos jogadores do Santos, Felipe, Wladimir, Edu Dracena, Zé Eduardo, Arouca, Pará, Gil, Maikon Leite, Breitner, Zezinho e Wesley que se permitiram praticar o verdeiro espírito da Páscoa concretizando a visita, salvando assim o clube da mácula provocada por uma minoria. O vídeo acima mostra a visita.

Quero encerrar com uma frase sábia, bem lembrada no ótimo texto do Vitor Birner sobre o assunto, e que foi dita por um ícone espírita que só transbordou bondade, doação e amor em toda a sua existência.

“Um homem era tão pobre, mas tão pobre, que só tinha dinheiro…”
Chico Xavier

Vaticano diz que celibato não é a causa da pedofilia

29, março, 2010 Ester Castro 10 comentários


Imagem meramente ilustrativa

O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção dos Cristãos, o cardeal alemão Walter Kasper, declarou nesta segunda-feira que “o celibato não tem relação com os abusos sexuais de menores cometidos por padres”, ao mesmo tempo que cada vez mais denúncias de pedofilia abalam a Igreja Católica da Europa. Leia mais…

O que seria a causa então: predisposição endêmica ou sem-vergonhice mesmo? :8:

Fonte UOL Notícias

Categories: Comportamento, Mundo, Notícia, Tudo