Brasil e sua inversão de valores. Ser honesto é crime!

22.04.11 - 12:26 AM Ester Castro






Joilson Chagas
Foto: Uanderson Fernandes

 

Bom exemplo de motorista que devolveu R$ 74 mil ao dono vira motivo de chacota

 

O motorista de ônibus Joilson Chagas de 31 anos, que ganha cerca de R$ 1.400 por mês, tem um filho de 14 anos, uma esposa grávida e foi vítima da tragédia das chuvas no Rio há tempos atrás, encontrou uma maleta com R$ 74.800,00 dentro do ônibus, devolveu ao dono e foi rechaçado pelos colegas.

Vejam vocês como a inversão de valores infelizmente insiste em imperar nesse país.

Joilson é um exemplo cada vez mais raro de figura humana que se mostrou com caráter, honestidade e hombridade, porém para alguns de seus colegas, ele não passou de um otário.

Me revolta ver que tal atitude seja tratada por uma fração de mortos de fome e sem berço, como sendo uma vergonha, uma contravenção ou até mesmo um crime.
Tenho asco de gente que acha um absurdo ser honesto. Pois eu digo que gente assim não passa de escória e sempre terá o meu desprezo. Sem mais.

Abaixo, um vídeo da matéria, onde apesar de ter sido rechaçado por alguns colegas, outros endossaram sua atitude:

 

 

Ah, e antes que alguém solte a velha balela de que achado não é roubado, faço um convite à leitura do texto “Achado não é roubado” – Aspectos éticos e legais que eu escrevi há uns três anos. Lá eu digo o que eu penso a respeito.

Esse motorista que certamente passou por grandes provações, manteve uma postura digna de orgulho porque não se valeu de suas dificuldades para se apoderar de algo que não lhe pertencia.

O gesto de Joilson certamente lhe trará muito mais que o dinheiro encontrado e mesmo que ele continue tendo uma vida modesta, será rico em virtude.
Ter o seu nome lembrado por sua honestidade é a maior riqueza que um homem pode deixar como herança. ;)



Categorias: Notícia, Opinião, Tudo, Vídeo







Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 21, maio, 2013 em 01:39 | #1

    Parabéns Joilson são raros, mais ainda existem pessoas honestas.

  2. Roberto Mendes
    20, setembro, 2012 em 13:40 | #2

    Uma parte do povo brasileiro sempre teve uma forte inclinação a tudo que é contrário aos bons princípios, a lei e tudo que honesto. Certamente quanto a estes a pátria mãe não é gentil.

  3. Valkiria Barbosa
    22, junho, 2012 em 23:25 | #3

    Infelizmente ainda vivemos em um país onde o certo se tornou errado e o errado é aceito por uma grande maioria sem o menor escrúpulo.

  4. 15, abril, 2012 em 21:10 | #4

    Fez sua obrigação. Pena que nossa cultura ensina diferente, cultura de merda

  5. 24, fevereiro, 2012 em 14:56 | #5

    Esse com certeza é um servo de Deus.

  6. Rodrigo Paim
    7, maio, 2011 em 09:56 | #6

    Um grande exemplo de cidadão.

    Agora a questão, quem consegue esquecer 74 mil num ônibus ? Não dava pra alguém acompanhar o velho na viagem não ?

    PS: Bem que ele poderia ter aceitado a recompensa de 2 mil que o velho ofereceu, né ?

  7. 29, abril, 2011 em 01:47 | #7

    Certamente que se houvesse mais politicos com os mesmos valores do Joilson,o Brasil seria um pais muito mais justo!

  8. Felipe Marques
    25, abril, 2011 em 12:25 | #8

    Esse tipo de atitude mesquinha é a coisa mais normal, porém ridícula, de se encontrar por aí. Digamos que, a cada 2 pessoas honestas, 10 são maliciosas. Sobre os Jogos de games, geralmente uma pessoa que não tem condições, não vai dar R$ 200 reais num jogo, quando na verdade esse mesmo jogo pode ser baixado de graça na net. E isso é certo?Claro que não. Mas infelismente sabemos que a coisa é mais complicada do que parece.

    • Rodrigo Paim
      7, maio, 2011 em 10:00 | #9

      Felipe, o exemplo que você citou foi horrível.

      A questão é que esses jogos, são fabricados aqui no Brasil ( geralmente em Manaus ou São Paulo ) e mesmo assim custa 200 reais, enquanto em outros países o mesmo jogo custa 60 reais. Pode verificar.

      Há uma diferença bem grande entre o seu exemplo e a mensagem que tu queria passar.

      • Felipe Marques
        8, maio, 2011 em 20:35 | #10

        Mas o que eu disse de errado? Sei muito bem que lá fora os jogos são mais baratos e tudo mais, mas nós não vivemos em "outros países" e sim no Brasil. E nunca disse que era certo baixar um jogo de graça na net ao invés de gastar 200 reais num jogo original. O que eu acho errado é ser chamado de mané simplesmente pelo fato de gastar uma grana preta em um jogo original, quando na verdade esse seria o certo.

        Então antes de criticar meu comentário, leia direito.

        • Felipe Marques
          8, maio, 2011 em 20:39 | #11

          PS.: Só me fundamentei no exemplo do AbaCaxias e apenas disse que nem todo mundo tem condições, mas nunca disse que era certo. Aliás até nisso há a inversão de valores e eu nem precisaria estar comentando isso aqui de novo.

  9. 25, abril, 2011 em 10:44 | #12

    Pessoas que fizeram chacota de uma atitude destas não deveriam sequer ter suas opiniões levadas em consideração. É triste como um ato destes é considerado um ato de heroísmo e anormal, enquanto deveria ser o normal, a regra, como já citou logo abaixo nosso amigo Jardel Bellão.

  10. Jardel Bellão
    24, abril, 2011 em 16:10 | #13

    Essa atitude deveria ser a regra. Conforme comentado pelo "Totinho" a situação diante do tsunami no Japão as pessoas mantiveram a ordem a cidadania e a ética.

    Parabéns Joilson!

    Que essa atitude possa servir de exemplo sim a uma grande maioria no Brasil e em especial em Brasília.

  11. Carlos
    24, abril, 2011 em 11:08 | #14

    Realmente eu nao devolveria o dinheiro, se p cara anda com esse dinheiro todo é pq tem muito mais a ponto de esquecer em um onibus, eu nao devolveria e ponto final…mais cada um cada um… uma coisa que nao faria jamais era discordar da atitude do cara aíninguem tem o mesmo pensamento que ele teve..

  12. Adilson Casas
    24, abril, 2011 em 08:37 | #15

    É fato que há uma inversão de valores na nossa sociedade, mas eu discordo de vc quando vc diz que ele "é um exemplo cada vez mais raro de figura humana que se mostrou com caráter". Os honestos são apenas a minoria, mas não são tão raros, na semana passada eu recebi de volta um troco errado de R$ 400,00 (caixa de banco). Enquanto esta minoria existir teremos alguma esperança, quando eles se forem, virá o caos. Façam cada um a sua parte.

  13. AbaCaxias
    23, abril, 2011 em 21:38 | #16

    E depois quando eu falo que não aguento mais morar no Brasil, as pessoas não entendem… Quantas vezes também já fui chamado de idiota só por que compro jogos de video-games originais. Engraçado que depois quando outros países falam que o Brasil é uma bagunça, essas pessoas, tipo os amigos do motorista, vão ficar extremamente ofendidas.

  14. Totinho
    22, abril, 2011 em 14:41 | #17

    Fiquei imaginando se o tsunami que atingiu o Japão fosse aqui no Brasi. Lá eles, apesar de terem perdido tudo, devolveram carteiras rechedas com dinheiro de pessoas que não conheciam para a polícia. Não houve notícias de saques e o povo se comportou de maneira extraordinária, apesar de tudo.

    É lamentável o que pensam os colegas do motorista. Nosso país precisa de educação.

  15. Daniel
    22, abril, 2011 em 14:30 | #18

    Parabéns a atitude deste CIDADÃO, pois teve uma atitude ÉTICA que infelizmente esta em escassez neste país.

  16. Marcel
    22, abril, 2011 em 12:04 | #19

    Uma dúvida: como alguém esquece 74 mil reais num ônibus?

    Sobre o motorista: sem palavras… cara sensacional.

    • 22, abril, 2011 em 12:14 | #20

      Pois é Marcel, difícil entender como alguém tem inclusive, coragem pra pegar um ônibus ou andar por aí com tanto dinheiro. Mas pelo jeito tratava-se de alguém tão simplório que nem tinha a malícia do perigo…

  17. 22, abril, 2011 em 11:36 | #21

    Realmente cara, é no mínimo lamentável as pessoas ainda pensarem assim. A chacota promovida pelos companheiros que reprovaram a atitude do rapaz pode acabar desvirtuando esse indivíduo, que pode se sentir realmente um tolo por ter feito o que fez, e no futuro, acabar se arrependendo, e perdendo essa bondade que tanto precisamos ver no mundo.

Fechado para comentários.