Barebacking é a roleta-russa do sexo

02.10.08 - 5:04 PM Ester Castro






Barebacking

O Barebacking é um termo americano originado da linguagem gay para descrever atos de sexo anal sem proteção. O termo é usado comumente, no entanto, para descrever qualquer tipo de penetração anal sem o uso de camisinha.
Comparado à abstinência sexual ou sexo com preservativo, o barebacking acarreta em grande risco de contagio por doenças sexualmente transmissíveis, quiçá a mais notável das quais é o HIV. [via]

Por mais incrível e absurdo que isso pareça, e fugindo completamente de tudo o que já foi estabelecido em campanhas contra AIDS ou DSTs e é claro pelo bom senso, a prática do bareback vai desde a busca do prazer livre até o desejo de se infectar com o vírus da AIDS. Dá pra acreditar?
Existem até as barebacking parties, onde a camisinha é proibida e se há conhecimento de que alguns dos presentes são soropositivo. Para uns, a possibilidade de contrair o vírus HIV é excitante.
Por outro lado existem grupos mais reservados que praticam o bareback entre um seleto rol de amigos que se dizem soronegativo, por pura opção ou velação ao sexo sem proteção.

O que eu penso disso?

Embora eu respeite as diferentes opções sexuais, desde que não doentias, acho que nas atuais circunstâncias, fazer sexo sem proteção não é uma opção, é burrice mesmo. Participar de orgias sem camisinha estando ciente de que entre o grupo há soropositivos e ainda  por cima se excitar com a chance de ser infectado, é caso de internação na minha opinião.
Sexo deixa de ser prazeroso quando implica riscos. A sanidade e o bom senso devem andar de mãos dadas com o desejo e com as diferentes formas de amar e amor.
Quem curte o sexo por puro sexo, não deixe que falte ao menos um tipo de amor, o próprio.

Textos relacionados:
“Bareback”: O que é isso?
A Ride on the Wild Side
Bareback para adultos
Pacto Mortal

Via O Buteco da Net









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 12, agosto, 2012 em 21:41 | #1

    o governo é quem paga a conta, afinal é de sua inteira responsabilidade o tratamento para controle dos danos causados pela aids, através the distribuição gratuita do coquetel. O bareback deveria ser crime!

  2. 25, fevereiro, 2012 em 15:50 | #2

    comportamento estranho né!!!!!!!!

  3. 25, fevereiro, 2012 em 15:50 | #3

    comportamento estranho né!!!!!!!!

  4. 12, dezembro, 2010 em 23:05 | #4

    Nem vou entrar no assunto do que é "prazer" porque existem tantas definições dele quanto seres humanos no planeta.

    Mas eu juro que gostaria de conferir das pessoas se, do dia pra noite, todos governos do mundo resolvessem decretar que os aidéticos estão agora por sua própria conta, e parassem de financiar o coquetel de remédios para HIV (que no nosso país é gratuito para o cidadão, mas custa para os cofres públicos em média R$2.0000 mensais por paciente) a não ser que a pessoa provasse que contaminou-se por transfusão sanguínea.

    Quero ver gente se expondo dessa maneira se descobrisse que vai desembolsar do próprio bolso $400 por mês *apenas* pra se manter saudável.

    Ministro da Saúde: fica a dica pro próximo 1º de Abril!

    É curioso ver como a diversão some quando a RESPONSABILIDADE entra em jogo, não?

  5. Heloisa
    7, abril, 2010 em 13:06 | #5

    Assino em baixo em absolutamente tudo adorei a parte: "Quem curte o sexo por puro sexo, não deixe que falte ao menos um tipo de amor, o próprio."

  6. tnirp
    15, outubro, 2008 em 15:52 | #6

    Dizer o que as pessoas tem q fazer fica um poco fora de contexto aki.. [2]

  7. 8, outubro, 2008 em 14:10 | #7

    @Gisleine: Acho que ninguém aqui perde o sono porque você tá transando sem camisinha huahauhuahau Mas que é tosco não ter instinto de auto-preservação é :cool:

  8. Gisleine
    8, outubro, 2008 em 14:04 | #8

    Sexo sem camisinha eh muito gostoso, a vida eh minha o pobrema eh meu!

  9. 3, outubro, 2008 em 18:19 | #9

    @Fernando Quirino (Mestre Zen): Pois é, isso já vem de muitos anos. Num dos links para os textos relacionados que deixei aí, fala a fundo a origem da prática. Quando no surgimento da AIDS, os olhares de culpa recaíam sobre homossexuais, estes como forma de protesto banalizaram o sexo seguro e disseram não à camisinha.

    @Blog Mallmal: O risco à que eu me referia, era mesmo à saúde. ;)

    @Nathy: De fato, querida… Viver como se não houvesse amanhã, colocando em xeque a saúde intacta, não é gostar de si, do próximo e tampouco da vida…

    @Krika: Pois é amiga. A mente do ser humano é uma incógnita. O propósito de uns é a loucura de outros e vice-versa. O difícil é entender tudo isso. :|

    Beijosss!

  10. 3, outubro, 2008 em 10:04 | #10

    Ester!Que dodeira isso né?! Nossa caso de internação se excitar se vai pegar o vírus HIV, coisa de gente doida e sem amor próprio.Não tenho nada contra homosexuais, cada um faz de sua vida o que bem entender, agora ficar doente por uma burrice dessas, aí já é demais.

    Beijos amiga!

    • cadaUmcadaum
      11, dezembro, 2011 em 18:34 | #11

      desde quando DST’s estão relacionadas aos homoafetivos. Preconceito seu Krika e preconceito da blogueira que associou de imediato o Barebacking ao homoafetivos. Eu, heterosexual, já recebi mais de uma vez, convite para participar de festas desse tipo E similares e não curto sexo com o mesmo genero. O preconceito existe e está em nossa fala.

  11. 3, outubro, 2008 em 06:18 | #12

    isso ai! ester! mandou muito bem!

    esses caras são loucos!!! quem é afim de ficar doente? praticando sexo ainda????

    o pior é que eles correm risco de não ter tempo de curtir a vida e os prazeres todos dela.

  12. 2, outubro, 2008 em 17:14 | #13

    Sexo com risco é legal. Que atire a primeira pedra quem nunca fez no carro ou em algum lugar onde poderia chegar alguém. A questão acho que é a do risco BURRO e INACEITÁVEL…

  13. smx
    2, outubro, 2008 em 15:05 | #14

    Dizer o que as pessoas tem q fazer fica um poco fora de contexto aki..

  14. 2, outubro, 2008 em 14:59 | #15

    Assino embaixo da sua opinião :palmas:

    Com uma pequena correção… prazeroso eles até podem achar, sei lá… mas que preço eles estão disposto a pagar por esse prazer? Pagando com a saúde? Mesmo com os tratamentos mais avançados, podem pagar com a própria vida. Então não é nem a questão do que dá mais ou menos prazer, é a questão de deixarem esse prazer entrar na frente da sua segurança e amor próprio. :hmmm:

    Tenho nada contra o homosexualismo, ainda mais porque tenho amigos gays e minha melhor amiga é lésbica convicta, mas barebacking é a maior imbecilidade já inventada pela comunidade gay em todos os tempos na minha opinião. :nop:

    Pior que isso não é novidade… povo perdeu esse senso faz tempos mesmo.

Fechado para comentários.