Amy Winehouse – Uma estrela… cadente

30.06.08 - 11:50 AM Ester Castro






Outro dia vi uma matéria no Mundo Afora sobre Amy Winehouse e ontem falaram dela na TV.
Gosto dela. Não do seu estilo te mostro como transformar sua vida numa merda, mas da sua referência musical.
Juro que quando ouvi sua música pela primeira vez imaginei que fosse o ícone soul Aretha Franklin. Não era. E tampouco seu rastro está sendo seguido por Amy.
Dona de uma voz forte, espetacular e um estilo único, Amy tem um dom que simplesmente está sendo desprezado por ela. Até seu look virou uma febre e nada disso a comove.
Com apenas 24 anos ela já faturou 5 Grammy Awards. Seu segundo álbum, Back to Black, vendeu 9 milhões de cópias em todo o mundo. Mas tanto sucesso, reconhecimento e dinheiro lhe bastam? Não.
Mergulhada na cocaína, heroína, crack, álcool e cigarros, Amy vem se desfigurando de forma grotesca. Até em shows ela dá sinais de completa dependência, cambaleando, caindo, tossindo e sendo agressiva com o público. Seu vício já teria lhe presenteado um enfisema pulmonar e embora ela se permita internações em clínicas de reabilitação, é tudo em vão.
Ironicamente seu hit mais famoso, Rehab, fala justamente da sua negação em se tratar.

Por que? O que faz uma pessoa jogar sua vida fora assim?
Infelizmente se ela não der um basta e passar a ouvir os sinais do corpo mutilado pelo vício, os prognósticos de uma vida abreviada pelas drogas podem se concretizar.
Me dá muita pena ver um talento singular que tem o mundo aos seus pés, se destruir dessa forma.
Que algo a faça parar enquanto ainda há tempo…



Categorias: Gente, Música, Tudo, Vídeo







Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. Amy
    11, novembro, 2008 em 07:51 | #1

    oie o meu nome tbm é Amy mas nem por isso sou drogada, eu canto em bares, aniversarios e etc.

    meu estilo é bem parecido com o da Amy Winehouse uso maquiagens pesadas e ando meia seria não sou muito de papo eu so solto a voz quando canto mesmo hj eu tenho 20 anos e aos 15 eu era louca perdidamente fã da Amy minha nossa senhora, hj eu tbm adoro ela mas antes eu era fa doente, sobre os vicios dela eu digo só uma coisa em vez de ficar julgando ela vamos resar por ela como diz na musica "rehab" ela só precisa de um amigo ela é jovem ainda da tempo de ela largar dos vicios e ter uma vida mais feliz gente ela precisa de força para vencer espero que um dia eu possa deixar no minimo um comentario para ela ler e ver que tem gente que esta do lado dela e quer ver ela feliz, Amy winehouse minha cantora querida eu so tenho duas coisas a dizer eu estou do seu lado e vc é simplismente maravilhosa! um abraço a todos os fãs da Amy Winehouse.

  2. Breno
    3, julho, 2008 em 21:38 | #2

    Hahaha

    É, eu não acho ela bonita como está agora. Principalmente com os ferimentos, escoriações e as pernas de palito.

    E cara, a mulher melancia é mto gorda. Na Playboy ou coisas do tipo, nego disfarça com o Photoshop, mas em fotos que vão "cruas" pra internet, dá pra ver que é BEM gorda. Dá uma olhada nas fotos dela andando de bicicleta de biquini na praia. NOSSA, um horror! hahaha

  3. Pedro
    3, julho, 2008 em 15:53 | #3

    As pessoas devem estar achando ela mais bonita agora, afinal antes ela era gorda como a mulher melancia…

  4. Breno
    1, julho, 2008 em 09:14 | #4

    E by the way, adoro as músicas dela.

  5. Breno
    1, julho, 2008 em 09:04 | #5

    Acontece que ela é viciada. Simples assim. Não é tão fácil se livrar das drogas. Quem tem alguém próximo que já tenha passado por por isso sabe muito bem. O fato não é que ela não gosta de ser famosa, ou que não lhe baste ter dinheiro, fama, meninas seguindo seu estilo ou nada disso. Simplesmente é viciada em cocaína, crack, maconha e por aí vai.

    E o fato dela ter família, me desculpe, acho isso a maior hipocrisia do mundo. Eu tenho família e nunca me droguei, mas conheço muita gente com família que foi por outro caminho. Gente que não tinha o menor motivo para fazê-lo e fez. Gente com cabeça, com boa criação, com dinheiro, que sempre estudou em escolas boas, que sempre teve tudo do bom e do melhor, que no fim de semana ia no maracanã com o pai, durante a semana ia no mercado com a mãe e por aí vai. Nada de pais distantes e que não dão atenção. Por isso, quando alguém diz que fulano está se drogando porque não tem família, ou que não deveria se drogar porque tem família, eu discordo plenamente. Acho que a decisão de se drogar parte de cada um. Eu já tive várias oportunidades na minha curta vida (tenho 21 anos) de me drogar, e EU neguei. EU disse que não queria. Não foi meu pai que me proibiu, nem minha mãe que me deu uma palmada.

    Eu, por exemplo, desde os 13 anos, tenho pais separados. E isso não me fez me tornar um revoltado, um drogado, um bêbado ou nada disso.

    Acho que dar a desculpa de "não ter família" é a maior das fraquezas. Tá se drogando? Então assuma o erro, em vez de jogar a culpa nos pais, na vida "duríssima", na sociedade e sei lá mais em quem.

  6. 1, julho, 2008 em 07:53 | #6

    Eu conheci essa belíssima cantora há cerca de 1 ano… Gostei de cara! Espero que ela consiga cair na real e entender que o caminho não é esse!

  7. 30, junho, 2008 em 23:00 | #7

    Ela vai continuar caindo cada vez mais enquanto não fizer um trabalho forte pra tirar a nuvem negra que ela tem sobre ela (e que ela insiste que é o cabeo dela).

  8. 30, junho, 2008 em 15:50 | #8

    E quem entenderá os gênios..? Já escrevi sobre a Amy e com certeza "o seu futuro é duvidoso". Isso se ela tiver um futuro, porque pelos caminhos que tem andado só nos restará apreciar seu passado. O que eu mais lamento é que entre essas cantoras que estão fazendo sucesso no mundo pop, ela é uma das poucas que realmente tem talento.

    bjs

  9. 30, junho, 2008 em 14:53 | #9

    Puts, e ela tem uma voz sensacional né?!

  10. 30, junho, 2008 em 09:23 | #10

    Mesmo, uma judiação com um enorme talento. Fico também indignado com isso, afinal, ela tem família, ô caramba! Metam essa moça numa camisa de força e cuidem dela!

    Mas sabe… Fico indignado mas entendo. Como disse uma vez um velho amigo japonês, "até água demais faz mal".

    No caso dela, arte demais, fez-lhe mal. E quem explica isso é Raul Seixas: "É chegar lá no alto e ver que tudo é tão chato".

    Mas não deixa de ser lamentável com ela, com sua arte, esse estado de auto-destruição.

    Tomara que algo de bom aconteça com ela e consiga sair.

Fechado para comentários.