Alguns filmes que andei vendo e recomendo…ou não (40) – Especial

04.10.11 - 12:30 AM Ester Castro






How many minutes did you cry?
__How many MINUTES? I think it took me a good 3 WEEKS to recover from this movie.
(Comentário feito no IMDb)

Grave of the Fireflies (Túmulo de Vagalumes)

 

Meu marido me indicou o Grave of the Fireflies (Túmulo de Vagalumes), uma animação japonesa feita em 1988, com nota 8.4 no IMDb e que o teria feito chorar copiosamente (o Dr. Kildare, um homem de 1,90 de altura) quando a viu anos atrás.
Bom e como eu sei que é perfeitamente possível chorar em animações (fiz isso a rodo no final de Toy Story 3), segui a dica e me lasquei. Inundei sala.

Pra começar, o filme foi produzido pelo Estúdio Ghibli fundado pela lenda viva Hayao Miyazaki em conjunto com Isao Takahata, que por sua vez dirigiu e escreveu o roteiro inspirado no romance semi-autobiográfico de Akiyuki Nosaka. Ou seja, o anime faz uma ode às experiências que Nosaka teve durante a Segunda Grande Guerra. O que você vê no filme tem uma relação intrínseca com os fatos que assombraram a sua vida naquela época, às quais ele se culpa até hoje.

Os protagonistas, os irmãos Seita e a pequena Setsuko, uma garotinha (pronto, só de lembrar dela já marejei os olhos…) muito fofa que vê em seu único irmão, um porto seguro em meio a tragédia.

Grave of the Fireflies (Túmulo de Vagalumes)

Túmulo dos Vagalumes é uma obra de arte. Conseguiu extrair a desolação que uma guerra provoca juntamente com a verdade torpe que rescende do ser humano em meio ao caos. A humanidade, a piedade e a compaixão simplesmente vão embora com a necessidade e o medo. A razão dá lugar ao instinto e o amor ao próximo perde lugar para a fome.

O filme é triste do início ao fim. Mas tem um momento em que a emoção irrompe no choro de vez. Como é possível desenhos agregados de cor e movimento passar tanto sentimento? Repito. Arte!
Chegaram a fazer o filme versão live action em 2008, mas há quem diga que nem de longe se aproxima do original animado. Já este transborda toda aquela magia poética típica das animações orientais. É notório todo um cuidado com os detalhes e o lirismo que são observados nas produções de animes.
A dubladora que fez a voz de Setsuko tinha apenas cinco anos na época. Talvez isso tenha ajudado a coroar esse trabalho estupendo e comovente.

Quem puder, assista!! Pra sentir na alma e não tenha vergonha de chorar… muito!!









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 4, outubro, 2012 em 15:57 | #1

    Baixei eu vou assistir hoje de noite… Com sorte eu não acordo metade the casa.
    Depois eu volto aqui e falo como foi…

    • Ester Castro
      5, outubro, 2012 em 02:22 | #2

      Sim, depois me conta o que achou!!!

    • 5, outubro, 2012 em 07:33 | #3

      Acho que eu nunca chorei tato assistindo um filme… Já tem uns 10 minutos que terminei e meus olhos ainda estão cheios d'água.
      Um filme ao mesmo tempo belo e triste. Realmente emocionante, a história, a animação, até mesmo a trilha sonora… Mais uma grande obra de arte do Estúdio Ghibli.

    • Ester Castro
      5, outubro, 2012 em 12:55 | #4

      Bárbaro né? Acho que não tem aquele que não se emocione. Fantástico como um simples anime (por ser desenho) pode transmitir tanto.

  2. Cesar Dias
    8, outubro, 2011 em 16:55 | #5

    Vi esse filme há uns 6 anos atrás, quando estava no primeiro ano de faculdade (medicina também). Posso dizer que não tem como alguém com um pingo de humanidade no coração não chorar! Com certeza um dos melhores filmes que vi na vida!!! Assisti o live action também. É muito bem feito, mas realmente não se compara.
    Ah! Há uns tempos atrás consegui o romance traduzido em espanhol.. Não é muito bom quanto a animação. Se voce quiser te passo.
    Bjs
    César

    • 9, outubro, 2011 em 10:35 | #6

      Sim César, é deveras tocante… Nem quero ver o live action pra não quebrar a magia da animação. :)

Fechado para comentários.