Absurdo! DNIT “recupera” asfalto em perfeito estado de conservação!!

01.07.09 - 12:58 PM Ester Castro






Ontem fui até a cidade vizinha, Campo Alegre de Goiás onde moram meus pais, que pela GO 213 fica a cerca de 50 km de Ipameri onde moro, mas como a estrada ainda possui um longo trecho sem asfalto (isso aí já é outra novela…), preciso “dar a volta” por Catalão através da GO 330 para então pegar a BR 050 rumo à Campo Alegre. Com isso eu acabo percorrendo quase 80 km a mais só de ida, justamente a distância entre ambas.

Pois muito bem.
O fato é que o trecho da BR 050 entre Catalão e Campo Alegre sempre foi um dos melhores asfaltos que já andei. E olha que ando por aquela estrada há mais de 20 anos, tendo inclusive feito esse trajeto diariamente na época da faculdade.
A extrema qualidade do asfalto que não se vê atualmente na maioria das rodovias que conheço, manteve esse trajeto a que me refiro intacto até hoje! Pra vocês terem uma ideia, o acabamento desse trecho continua tão perfeito que o carro parece andar num tapete. Sem ruídos, sem buracos… no máximo um remendinho aqui e ali APENAS nas proximidades de ambas as cidades.

Eis algumas fotos que eu mesma tirei ontem do referido asfalto que está sendo “recuperado”:

BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão
BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão
BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão
Clique para ampliar

Olhem o que consta no site do DNIT (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes):


O DNIT iniciou as obras de recuperação da BR-050, em Goiás. Os serviços foram divididos em duas frentes de trabalho e receberão investimentos de cerca de R$ 47 milhões.
O primeiro trecho, com 112 quilômetros de extensão, está localizado entre os km 95, no município de Cristalina, e o km 207, próximo a Catalão. Serão investidos R$ 29 milhões na obra. Já no segundo trecho, que tem 107 quilômetros e vai do km 207 até a divisa do estado com Minas Gerais (km 314), serão aplicados R$ 18 milhões.

Eu não sei como está o trecho entre Campo Alegre e Cristalina e nem entre Catalão e a divisa do Estado, ambos que de fato nunca foram dos melhores, mas o trajeto à que me refiro (Campo Alegre-Catalão) NÃO PRECISA de recapagem!!
Qualquer um que passa por lá e vive na região está sem entender porque estão fazendo essa lambança!

Por quê “lambança”??

Comparem o contraste entre o asfalto “novo” que já está liberado para o tráfego e o asfalto “velho” que estão “recuperando”:

BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão - Contraste entre o asfalto "novo" e o "velho" BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão - Contraste entre o asfalto "novo" e o "velho" BR 050 entre Campo Alegre de Goiás e Catalão - Contraste entre o asfalto "novo" e o "velho"
Clique para ampliar

Vejam a porcaria de asfalto caroquento que estão deixando sobre um asfalto perfeito!
Isso aí não resiste nem a mijo de cachorro que dirá a primeira temporada de chuvas. Resultado: a estrada vai virar uma MERDA ao cubo!!!!

Me diz aí: 47 milhões pra que fazer isso????? Pra quê mexer onde NÃO PRECISA e ainda por cima fazer um SERVIÇO PORCO??? Qual o propósito disso???

Eu vi com meus próprios olhos. Uma recapagem naquele trecho da BR 050 é inegavelmente DESNECESSÁRIA!
Estaria o governo novamente “inventando” obra pra “explicar” o uso do NOSSO DINHEIRO cuja boa parte tomaria outro rumo, ou isso é apenas uma prova cabal do mau e desmedido uso de dinheiro público??? O que é pior?

Tiremos nós, pobres burros contribuintes, nossas próprias conclusões. ABSURDO!









Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. 31, janeiro, 2013 em 00:22 | #1

    E eu que pensava que a RECAPAGEM IDIOTA fosse exclusividade the BR 060.

    • 1, fevereiro, 2013 em 17:10 | #2

      Enquanto isso entre Corumbaiba e Marzagao (caminho de Caldas Novas) existe buracos com pedaços de asfalto

    • 1, fevereiro, 2013 em 21:02 | #3

      Isto é picaretagem das brabas, agora com as chuvas este asfalto meleca tá soltando todo, vou te dizer… Mascom certeza tem gente ganhando uma dinherama com esta recapagem!

  2. Thiago
    8, janeiro, 2010 em 14:46 | #4

    Também não vi o projeto de restauração da rodovia em questão, mas provavelmente a solução aplicada é de microrevestimento (lama asfáltica) que é usada nas situações já descritas pelo Leonardo.

    Existe no Dnit um tipo de contrato chamado CREMA (Contrato de restauração e Manutenção) nesse tipo de contrato a empreiteira faz toda a restauração do pavimento (de acordo com um projeto específico) e fica responsável pela manutenção do trecho durante algum tempo 1 ou 4 anos. Essa manutenção trata-se de limpeza de drenagem, sinalização entre outras coisas. Isso também explica os valores dos contratos, pois são de vários anos.

    De qualquer forma a situação deveria ser investigada.

  3. 13, dezembro, 2009 em 07:09 | #5

    Bom, Ester Beatriz. Eu trabalhei algum tempo com engenharia e achei interessante deixar o meu comentário. Essa solução é chamada Microrrevestimento. O objetivo dele não é consertar a rodovia, mas selar as trincas que porventura o pavimento possa apresentar, o que evita que problemas mais severos possam aparecer. Essa solução só é adotada em pavimentos que de fato não apresentem problemas de estrutura (borrachudos, panelas, trilhos de rodas, etc, caso do trecho da BR em questão). Eu creio que grande parte desse montante de dinheiro esteja sendo aplicado em outra parte da BR-050, pois ela vai de Brasília/DF até Santos/SP e essa solução de Micro é relativamente barata. No entanto concordo que esses contratos que estão sendo executados nas rodovias brasileiras talvez não sejam os mais adequados, visto que, aqui no RS (resido em Santa Maria/RS), pude perceber algumas soluções paliativas nos trechos que costumo percorrer. Lembre-mo-nos que ano que vem é ano de eleição. A solução que dure um ano já seria de bom tamanho pra quem quer votos… (vergonha)

  4. Willian Costa
    11, setembro, 2009 em 18:07 | #6

    Ester ,

    somente para esclarecimento, gostaria que tirasse o meu endereço de e-mail e nome que apareçeno comentário, é possivel ?

  5. Cleomar José
    10, setembro, 2009 em 11:06 | #7

    Cara Ester,

    Estou de acordo com seu descontentamento quanto a este gasto absurdo, e não é só isso. Este trabalho que o DNIT está fazendo é apenas uma Conservação/Recuperação, porque já existe uma concorrência pública para empresas que irão elaborar o projeto para futuras obras (cerca de 5 anos) nos mesmos trechos.

    Quanto a necessidades dos serviços, é o seguinte: Como você disse o trecho até Catalão só precisaria de alguns reparos, mas até Cristalina, realmente necessitava de um trabalho maior, tanto é que a empresa está arrancando tudo e fazendo novamente. (serviço este não que NÃO merecia ser feito no entre Campo Alegre/Catalão).

    É realmente um absurdo.

  6. Willian Costa
    14, agosto, 2009 em 17:35 | #8

    Vejo que tem mais gente atenta ao problema, mas será que os orgãos competentes estão vendo? a Polícia federal O DNIT!!!, è uma absurdo o que estamos vendo nesta obra na BR 050 , no comentário que fiz no dia 10 de agosto de 2009, chamava atenção aos motorista pela situaçãoda pista e hoje a fatalidade aconteceu com gente da nossa terra natal Campo Alegre de Goiás , o mais revoltante de tudo isso é saber que quem esta executando esta obra é cidadão campo Alegrense se é que devemos chamar de obra, concordando mais um vez com a Ester , a atribuição correta seria" defecar no seu próprio terreiro" isso é coisa de " porco" , tive a oportunidade de reclamar pessoalmente ao responsavel "empreiteiro" Sr. Juarez Alvares de Campo, mais conhecido como Juarez Manteiga. Falei de tudo que esta relatada acima e o mesmo disse que o asfalata naõ deveria estar pior e sim melhor do que estava, mas não é o que estamos vendo.Meus sentimentos aos família Saram pela perca do seu enti querido.

  7. tião neto
    14, agosto, 2009 em 06:29 | #9

    FICO TRISTE ,COM ESSAS COISAS , MAS CHEGA DE FICAR CALADO

    E CONCORDANDO COM TUDO , HOJE INFELIZMENTE TIVEMOS A

    PRIMEIRA VITIMA DESSE ASFALTO ESCORREGADIO QUE AI ESTÁ ,

    EU FAÇO ESSE TRAJETO TODA SEMANA , O ASFALTO ANTIGO ERA INVEJAVEL ….., HOJE MESMO QUANDO VINHA DE CATALÃO EU FALEI PARA MINHA ESPOZA , CUIDADO ESSE ASFALTO ESTÁ DESNIVELADO E ESCORREGADIO … SERÁ QUE ALGUÉM VAI TOMAR PROVIDÊNCIA????????

    • 14, agosto, 2009 em 07:32 | #10

      Então, Tião, eu soube hoje cedo do acidente e parece que foi justamente no trecho já "refeito" para tornar o asfalto "mais aderente".

      Ou seja, se o objetivo de "defecar" numa estrada perfeita era torná-la mais "segura", esqueça! Ninguém me convence disso. Isso só fez confirmar o que eu já sabia…

  8. Pajola
    10, agosto, 2009 em 17:27 | #11

    A principio concordo com a Ester, com Mario e com o Willian, de fato o asfalto estava muito bom para ser recapeado. O rejuvencescimento faz sentido, pois prevenir além de coservar e dá segurança. Aí é que mora o problema, o recapeamento se já estiver pronto, ficou muito pior em questão de segurança, existem sulcos na pista que exigem atenção redobrada do motorista, é pior que estrada de terra mal conservada. De Campo Alegre a Cristalina existem trechos completamente danificados, inclusive, mesmo antes de iniciar o recapeamento já existiam placas advertindo os motoristas das irregularidades na pista, de qualquer forma valeu o protesto e temos que nos unir para denunciar e combater as falcatruas.

  9. WILLIAN COSTA
    10, agosto, 2009 em 09:39 | #12

    Ester,

    Também gostaria de manifestar o meu descontentamento com a qualidade do serviço realizado na BR 050 , voçe disse muito bem durante anos que trafegou nesse percurso campo Alegre a Catalão, perído em que cursou sua faculdade aparentimente não havia necessidade da recapagem nos treços onde ja foram executadas a obra,embora neste treço havia alguns trechos pequenos com necessidade de manutenção. Mas o que nos chama mais a atenção é a qualidade que esta sendo executada esta obra, acredito que a falta de máquinas adequada e mão de obra pode ser uma das causas a outra deve ser o material usado ,trafego nesta diariamente e nunca encontrei desnível entre um pista e outra coisa que esta acontecendo agora em todo o trajeto onde foi realizado a "manutenção" , podendo com isso causar um aumento de acidentes neste percurso. Os motorista deverão redobrar sua atenção.

  10. mario
    4, julho, 2009 em 11:29 | #13

    Discordo, pois a vida útil de um pavimento é algo no entorno de 10 anos.

    A adererência tem que ocorrer na pior condição, que é no momento da chuva, onde se forma uma pequena lâmina de água. No tempo seco a aderência é melhor.

    Ao trafegar na rodovia, ou mesmo em uma rua de qualquer cidade, de dentro do carro não se percebe totalmente as falhas de um pavimento antigo, já em baixa velocidade, ou a pé, a percepção é outra.

    Mario

  11. Hary
    4, julho, 2009 em 07:13 | #14

    "Brasil Meu Brasil brasileiro. Meu mulato inzoneiro. Vou cantar-te nos meus versos"

    se o nosso país cresce o que cresce com essa IMENSA corrupção…

    imagine se ela não existisse! :>

  12. mario
    3, julho, 2009 em 12:48 | #15

    Trata-se de aplicação de microrrevestimento asfa´ltico com polímero, com as seguintes finalidades:

    -Rejuvenescer o pavimento.

    -Impedir que abram trincas, que permitem entrada de água de chuva na base. Tal situação afetaria toda a estrutura do pavimento.

    -Melhorar, em muito, a aderência entre pneu e o pavimento, proporcionando maior segurança.

    -A rugosidade notada ocorre sómente nos primeiros dias da aplicação, o próprio tráfego alisará, pois é uma característica física do microrrevestimento.

    – É uma operação de manutenção preventiva.

    Espero não te-la entediada e não trabalho no DNIT, sou engenheiro da Prefeitura de Curitiba.

    • 3, julho, 2009 em 14:54 | #16

      Mario, obrigada por sua explicação técnica. Apreciei muito.

      Mas o asfalto em questão, embora já tenha mais de 20 anos, ainda estava perfeito, não carecia de rejuvenescimento.

      Quanto a questão da aderência, pode até ser, porém com os pneus devidamente em dia o problema seria facilmente contornado, até porque, a estrada não oferecia riscos nesse sentido, a menos que o carro esteja com os pneus carecas, mas aí nem estrada aderente dá conta…

      Desculpe, como eu disse, andei por lá durante anos e realmente continuo achando essa "operação de manutenção preventiva" desnecessária.

      ;)

  13. Brunão
    2, julho, 2009 em 07:19 | #17

    E os holofotes sempre em Brasilia…cada país tem os políticos que merece, bem nem vou entrar nessa questão política até porque trabalho dentro dela e sei como que carruagem anda.

    O que me chamou atenção foi que a Sra. é uma autentica pé de nescau ! não sabia que vc era daqui do ladim de GO terra internacional do piqui. Ta explicado a simpatia. Tenho vários amigos em goiania, e um que saiu daqui pra ir morar aí tem uns 2 anos, ele abriu um sushi no shoping que esqueci o nome, iguatemi eu acho, putis esqueci realmente o nome, mas se chama Max Sushi, se vc gosta de sushi fica a dica porque é muito bom e é claro é de um amigo meu :D

    • 2, julho, 2009 em 09:34 | #18

      Como assim "pé de nescau" HAHAHAHAHAHAHAHAHA

      É assim que chamam os goianos? Why? :))

      • Brunão
        2, julho, 2009 em 12:32 | #19

        As mulheres de Goiania tem…assim digamos, o pé vermelho de barro :D hahahaha inclusive corre um boato que o sinal aí também é só vermelho e verde, porque amarelo o pessoal taca pedra achando que é piquí :D aff essa é tosca demais. hahaha

        No mais adoramos GYN, é um lugar muito bom pra sair e conhecer umas goianas :D

        • 3, julho, 2009 em 05:10 | #20

          Ihhh não me fala no tal do pequi não que já tô salivando. E olha que nem sou goiana hein ahauahauahauaahuauahau

  14. 1, julho, 2009 em 17:15 | #21

    Vergonhoso, mas brasileiro.

    Que é feito para roubar, está óbvio. Deve ser alguma verba destinada a asfaltamentos e que só chegou agora. A estrada tinha sido asfaltada com outros recursos e só agora chegou a verba.

    Ou gastam ou devolvem. Se devolvem, como ficar com os planejados 20% da corrupação?

    Então, o que fazem são coisas assim.

    Isso é coisa para ser denunciado para o Promotor Público.

    E a oposição local, que não vê isso?

    • 2, julho, 2009 em 09:32 | #22

      Sim Sérgio, já teve gente denunciando mas daí isso surtir algum efeito é outra história…

  15. 1, julho, 2009 em 14:04 | #23

    Brasiiiiiiiiiiiiiiiil illlllll illllllllll :T

Fechado para comentários.