A “Lei da Cadeirinha” vigora a partir do dia 1º de setembro!

31.08.10 - 11:55 AM Ester Castro






Quando vejo (e como vejo!!!) adultos dirigindo com crianças pequenas no banco da frente, quase sempre no colo e SEM CINTO, me dá vontade de parar o carro e bradar __ Ô sua anta, presta atenção no que tá fazendo!!!
É sério. Esse tipo de irresponsabilidade é muito comum acontecer, principalmente em cidades do interior onde a fiscalização é ínfima e a informação idem.

Tenho um caso na família.
Uma prima segurava seu primeiro filho de 1 ano e 3 meses no colo NO BANCO DA FRENTE, enquanto ela e o marido voltavam da casa dos pais na cidade vizinha. Ou seja, estavam NA RODOVIA e ainda por cima FEDERAL! Era noite, o marido teve que desviar de um cavalo na pista, perdeu o controle e acabou colidindo de frente com uma árvore. O pequeno anjinho morreu na hora enquanto dormia. Hoje ele estaria com 18 anos.

A imagem daquele bebê no necrotério me é nítida até hoje e é a combustão da minha revolta ao ver crianças menores no banco da frente de um carro, enquanto os pais passam recibo de perfeitos idiotas.

Bom, se esse tipo de acontecimento não dói na consciência, passará a doer no bolso e na CNH a partir de amanhã.

A Resolução n. 277 publicada em 2008, mais comumente conhecida como “Lei da Cadeirinha”, passa a vigorar a partir do dia 1º de setembro de 2010 segundo estipula a Resolução n. 352.

A partir dessa data, os “pais” que não seguirem as normas estipuladas para o uso da cadeirinha e do cinto, serão punidos por infração gravíssima levando 7 pontos na carteira e multados em R$ 191,54.

O guia abaixo informa detalhadamente o que você precisa saber e fazer para manter seu filho em segurança e não infringir a lei:


Mais informações no site Criança Segura

Fatalidades sempre acontecem, então por que aumentar a margem de probabilidade delas acontecerem?
Como mãe ao cubo, faço esse alerta. Cuide da segurança do seu filho!!!

Você sabia?

– Para um carro numa batida a 65 Km/h os passageiros sofrem um impacto equivalente a 820 Kg?

– Para um carro bater num objeto fixo a uma velocidade de 60Km/h, equivale a cair de um prédio de 4 andares, numa altura de aproximadamente 14 metros?

– Se a velocidade for de 80 Km/h, o impacto equivale ao de uma queda livre de 25 metros?

– Mesmo que um veículo esteja numa velocidade de 20 Km/h, o impacto sob um objeto fixo resulta numa força superior a até 15 vezes ao peso da pessoa? Daí resultam os graves ferimentos, que em muitos casos, podem ser fatais.

– Em uma colisão a 60 km/h, o peso é multiplicado por 50, uma mala de 7kg atinge 350 kg, um cachorro de 10kg atinge 500kg, uma criança de 20kg atinge 1.000kg, peso de um urso, uma mulher de 50kg atinge 2.500kg, peso de um rinoceronte, e um homem de 70kg atinge 3.500 kg, peso de um hipopótamo?

– Que o uso de equipamento de segurança, como bebê-conforto, cadeirinhas, booster e cintos de segurança de três pontos, reduzem em 70% os riscos de mortes e lesões graves em crianças num acidente de trânsito?

[Fonte]



Categorias: Aviso, Informação, Tudo, Utilidade







Confira outras postagens no blog!

2leep.com


Os comentários são via Facebook, portanto precisa estar "logado" para comentar. Vale lembrar que o teor dos mesmos são de inteira responsabilidade do comentarista.

Comente!! Assim saberei o que você pensa! ;)




  1. taelesym
    17, março, 2011 em 12:31 | #1

    até que fim uma lei que preste na legislação de trasinto brasileiro. Lembrando que nossa lesgilação é a unica no mundo que diz que quanto mais vc dirige menos vc sabe , ou seja quanto mais vc estuda mais burro o brasileiro fica. Antes que queiram me matar dizendo que isso é absurdo lembre-se que o Brasil é o unico país no mundo que a carteira de habilitação tem validade de 5 anos. Então invariavelmente e infelismentew eu sempre tenho um pé atras nas leis brasileira que te obrigam a comprar algo , pois sei que esse "algo" que estou comprando vai financear a campanha eleitoral de quem criou a lei.

  2. 31, agosto, 2010 em 17:05 | #2

    Compartilho da sua revolta, Ester.

    Além da lei é necessária uma campanha para conscientizar e melhor informar a população sobre a forma CORRETA de usar a cadeirinha com os bebês menores de um ano, pois a cadeirinha virada para frente, nesse caso é tão ou mais mortal quanto o colo, devido o efeito chicote que a estrutura frágil do pescoço dos bebês não consegue suportar.

    Eu vejo com freqüência pais usando a cadeirinha na posição errada, o que é terrível, pois os pais acham que estão protegendo.

  3. EduTomazett
    31, agosto, 2010 em 14:09 | #3

    Ester, olha só esse vídeo.

    Ilustra perfeitamente o seu post.

    http://www.youtube.com/watch?v=b4fg8JFZAWw

    • 31, agosto, 2010 em 15:12 | #4

      Taí Edu. Quem sabe se vídeos como esse fossem veiculados na TV aberta por tempo indeterminado, não ajudariam ou amenizariam esses vícios de conduta. Infelizmente é precisar chocar pra conscientizar…

  4. 31, agosto, 2010 em 11:55 | #5

    Pessoal não acredita que acontece, até que aconteça com eles. Mas, digo de antemão que esse tipo de legislação é bem ineficiente sem o caráter educacional. O sistema punitivo inibe mas dificilmente erradica com eficiência esse tipo de fatalidade. Pode servir de consolo para o grande público, mas acho que num nível de solução do problema, seu blog pode ser mais eficiente do que a legislação.

    • 31, agosto, 2010 em 15:04 | #6

      Pois é Fernando, parece que é endêmico do ser humano isso de achar que nunca vai acontecer ou que uma ida "até ali" devagarinho não oferece perigo. Pura ignorância e falta de noção.

      Essa lei é mais um exemplo de fazer o indivíduo lembrar de não ser irresponsável quando isso já deveria estar intrínseco em sua conduta.

Fechado para comentários.