Arquivo

Arquivado em 21, abril, 2015

Lamentando Mc Melody

21, abril, 2015 Ester Castro 4 comentários

mc melody

mcmelody

Mc Melody
Imagem: reprodução

 

Muitos estão falando sobre Mc Melody.
Os gringos estão começando a falar sobre ela dizendo que seus vídeos são do tipo assustadores.
Aí passei horas percorrendo a web vendo vídeos, lendo matérias e tudo que pudesse me fazer entender o que raios uma criança de 8 anos incompletos está fazendo travestida de gostosa.
O pai, Mc Belinho, está sofrendo ataques pelas redes sociais, sob a alegação de que estaria explorando e expondo a filha.
Mc Belinho por sua vez, se defende dizendo que, apesar de empresário, não explora a filha e que parte do dinheiro levantado é revertido para o futuro e a carreira da menina. Agora ela está podendo estudar em escola particular. Até aí tudo bem. Estamos carecas de acompanhar trajetórias de artistas que começaram ainda crianças, ganharam fama, dinheiro, ajudaram a família e estão muito bem em todos os sentidos.
Maaaaaas, a criança em questão canta e dança funk. Sabemos como são as danças de funk. A criança em questão usa maquiagem e blusinha de bojo pra parecer ter seios…. AOS 8 ANOS!!!!. A criança em questão, põe o dedinho na boca, rebola até o chão e faz quadradinho de quatro, enquanto o pai grita pra platéia “quem gostou da novinha, faz barulho!

Mc Belinho

MC Belinho e seu cordão de ouro cafona
Imagem: reprodução

Nem preciso dizer que esse tipo de comportamento está fomentando não só a revolta e a repulsa das pessoas, como também comentários de um tipo de público capaz de chamar uma criança de “delicinha” ou “monumento de mulher”. Conseguem mensurar onde isso pode acabar?
Mas esse pai acha normal o que a filha faz e também tais reações. Ela estaria encarnando uma personagem e que todas as meninas normalmente fazem isso.
A pequena Mc Melody arrebanha fãs, mas também desaprovação e se defende da rejeição alegando recalque. Chorei de pena. Diante de todos os sentimentos que essa menina suscita, inveja, certamente não é um deles.
Ela, não tendo culpa de viver num meio em que tudo isso lhe parece normal, como de fato não deixa de ser, pois o pai sempre viveu de funk, as comunidades respiram o funk, está crescendo numa realidade distorcida. Se ela canta mal e alguém critica, é recalque. Se faz pose sexy e alguém critica, é recalque. Ela precisa de ajuda.

Não creio que o comportamento e a atitude dessa criança, bem como o feedback negativo, devam ser tratados de maneira anódina. O problema é sério. Tão sério que tem gente batendo de frente e parece que vai rolar processo contra os pais da criança sob alegação de que estariam infringindo o Art. 218 do Código Penal  e Arts. 241-D e 241-E do Estatuto da Criança e do Adolescente, além de uma petição pública pedindo intervenção e investigação de tutela, correndo pela web.

Não importa que o pai diga que em casa a menina leva uma vida normal e que ninguém tem nada a ver com a vida deles. Pode até ser. Ainda assim essa criança linda está abreviando referências de infância em detrimento de uma vaidade, que não sabemos ser dela ou do pai.

Quiçá o que o futuro lhe reserva…

Categories: Comportamento, Opinião